O gira-gira na roda da economia
Sexta, 31 de Julho de 2015

Bom dia mui amados leitores. Será mesmo difícil entender a economia?
Aprendiz: Mestre, as manchetes de jornais retratam que a economia do país está em recessão: retração nos setores de produção, desempregos, congelamento de salários, redução no orçamento de programas sociais na educação, na saúde, aumento na taxa básica de juros (Selic), desvalorização da moeda nacional, aumento da inflação, aumento nos juros de crediário, redução do poder de compra do cidadão, etc. Dizem que as medidas são necessárias para colocar a economia do país em ordem para voltar a crescer. É tanta gente dizendo isso e aquilo que ninguém tem certeza de como funciona a economia do país. Podes explicar de maneira mais fácil?
Mestre: Vamos imaginar que a economia seja a roda de uma bicicleta e que cada raio da roda seja um tipo de serviço (saúde, educação, emprego, infraestrutura, logística, produção primária, produção terciária, loterias, etc.). Veja que esse(s) raio(s) são o que mantêm a estrutura da roda firme e fazem ligação entre o meio externo (roda e pneu) e interno (eixo central). Para que a roda gire de maneira alinhada é necessário que cada um dos raios receba a mesma tensão, ou, que cada um dos serviços receba a mesma importância e medida de tratamento, investimentos ($). Observes que cada raio recebe uma energia que vem do meio externo (pneu/chão) que é repassada para a roda que repassa para o raio que repassa para o eixo central e mantém a roda girando e faz a bicicleta andar. Em outras palavras, a cada real (energia transmitida ao longo do raio) recebido pelo serviço, parte tem que ser repassada para o governo (eixo central). Embora a roda seja uma estrutura de funcionamento e compreensão com base nas leis da física (mecânica), o que difere na economia é a política que definirá quais raios são mais importantes em conformidade ao retorno ($) que aquele serviço dá para o eixo central (governo). Contudo, existe mais uma engrenagem no sistema de transferência de energia ($) para o eixo central (governo) que estão fortemente em contato com esse eixo central para redistribuir toda energia que existe: são os rolamentos.
Aprendiz: E o que seriam os rolamentos na economia, mestre?
Mestre: O sistema financeiro. Para ver se compreendeste, tente responder o que dá maior giro na roda da economia: a) Os investimentos na educação para o sistema de ensino público? Ou: b) Os investimentos da educação para o sistema de ensino privado (Prouni, Fies) com o dinheiro público? E ainda respondas: quem pedala a bicicleta? E quem dirige a bicicleta? E quem apenas senta no banco do carona e curte tudo sem fazer esforço? Tenham uma ótima semana e que Deus ilumine vossas mentes e corações!

Comentários