Tempos difíceis...
Sexta, 07 de Agosto de 2015

Bom dia mui amados leitores, quando ouvimos que a crise está em Brasília ficamos na expectativa e até receosos, mas quando a mesma chega ao Rio Grande deixamos de ser meros expectadores para atuar no palco cotidiano como atores da incerteza, do sofrimento, do sacrifício e da dor. Ao cidadão comum é exigida a compreensão...
Aprendiz: Como é possível aos cidadãos comuns aceitarem a crise econômica se a mesma não foi criada por estes e sabendo que serão esses mesmos cidadãos que arcarão com todo o estresse, sofrimento, sacrifício físico e financeiro como: aumento na taxa de juros do mercado, redução salarial para não perder o emprego (o que antes era impraticável legalmente), recebimento de salários atrasados, recebimento de salários parcelados, ações trabalhistas que o Estado perdeu e as transformou em precatórios que quase nunca são pagos em vida para quem de direito, além de tantas outras consequências que surgem em decorrência do desemprego como a desestruturação familiar, perda de esposas, perda de filho(a)s para a vida depravada ou ilícita, depressão, drogadição, violência familiar e social, criminalidade, perda de vidas. Por quê?
Mestre: Porque as Leis que foram muito bem elaboradas para estabelecer a base do Estado Democrático de Direito da Nova Canaã - a fim de manter a ordem na sociedade e promover as possibilidades legais para que todo o cidadão nato ou naturalizado possa nascer, crescer, desenvolver-se e prosperar a felicidade - não estão sendo respeitadas por todos, principalmente por aqueles que deveriam dar o melhor exemplo à sociedade civil como: ministros, membros do Legislativo, do Executivo, assessores e até mesmo por quem ordena e administra a máquina governamental.
Aprendiz: Mas por que o povo tem que ser apenado com os aumentos de impostos, desemprego, parcelamento de salários pelos atos de improbidade, de corrupções desses maculados exemplares da sociedade e ainda ser aterrorizado com o monstro da economia, a inflação?!
Mestre: No Estado Democrático de Direito todo poder emana do povo e para o povo deverá ser exercido, o que deve ser respeitado legalmente, inclusive com a observância dos poderes do Legislativo e do Judiciário. Se fizerem vistas grossas, caberá às organizações civis organizadas requerer a devida representação legal para tratar dos interesses maiores da nação. Entretanto, ao povo que não foi instruído e nem preparado por processo educacional para reivindicar os seus direitos mais simples fica muito difícil se organizar em tempo hábil para encontrar soluções sem sofrer danos e até manipulações. Quanto à inflação, esta é mesmo um monstro criado na mente dos inocentes, para que estes se compadeçam, se acomodem e aceitem o pagamento das contas criadas pelos erros de outros como se fosse algo do destino. É assim, sempre foi e sempre será. Enquanto os inocentes são descartados dos regalos da economia nacional, os imperiosos enriquecem a cada pequeno aumento de apenas 0,5% nos juros básicos, com ganhos de 20 bilhões “doados” pela pátria-mãe com o sangue e suor dos seus inocentes. Tenham uma ótima semana e que Deus ilumine vossas mentes e corações!

Comentários