Olhai por nós!!!
Sexta, 02 de Outubro de 2015

Bom dia mui amados leitores. Neste mundo globalizado, o que gera o desenvolvimento de uma nação, de um estado, de um município, de um bairro? A política? Tão desencontrada entre os interesses corporativos, pessoais e sociais? A tecnologia? Fruto do conhecimento. A economia forte que tudo, ou quase tudo, pode comprar? A regulamentação do ilícito para o Estado arrecadar mais impostos? Ou a solidariedade que consiste na reciprocidade de deveres e direitos a todos?!
Aprendiz: Mestre, assisti uma reportagem na internet que fez meu corpo paralisar, enquanto sentimentos escorriam pela face. Vi crianças e jovens serem drogados enquanto um indivíduo cobrava dinheiro de quem tinha e favores sexuais de quem não podia pagar pela droga. Por que as drogas têm um poder tão degradante, inumano, maléfico?
Mestre: O poder não advém das drogas, mas da mente humana que permitiu o desenvolvimento da semente do mal. A mente é como a terra fértil, se lançares as sementes do bem, o bem surgirá, mas se deres espaço para o desenvolvimento do mal, este virá nas mais variadas formas para vicejar e reinar.
Aprendiz: Mas se todas as pessoas sabem que as drogas fazem mal, por que elas compram?
Mestre: Ou por que eles vendem?!
Aprendiz: Sim! Por que existe esse mercado poderoso que mantém crianças, jovens e até idosos vendendo e comprando?
Mestre: Nesse sentido, a resposta adentra na Economia.
Aprendiz: Como assim? O poder das drogas está na força do mercado econômico?!
Mestre: O mercado é um sistema de interesse comercial, no qual existe alguém querendo vender um produto e outra pessoa querendo comprar. Para viabilizar a transação comercial é feito um tipo de pagamento, principalmente pela moeda, dinheiro.
Aprendiz: Mas como esse mercado é tão poderoso?
Mestre: Basicamente por três motivos. Pela fidelização (ou escravização) do comprador ocasionado pela dependência química (mental e física) no consumo das drogas. Outra pelo lucro obtido nas vendas que não incide em impostos. E pela movimentação do sistema econômico, com a geração de empregos informais em quase todas as faixas etárias e classes sociais.
Aprendiz: Então, pela visão econômica, se houvesse um produto lícito, que todos pudessem consumir sem gerar dano à saúde e que movimentasse o sistema econômico pela participação de todos independente de classes, o problema estaria resolvido! Os bairros poderiam ter autonomia econômica, os municípios, os Estados. Então pela solidariedade, com a participação de todos, com a reciprocidade de direitos e de deveres, com a troca de saberes não haveria mais crise econômica, não haveria mais pobreza. Tenham uma ótima semana e que Deus ilumine vossas mentes e corações!

Comentários