Quanto vale um Sonho?!
Sexta, 11 de Dezembro de 2015

Bom dia mui amados leitores, a vida pode ser valorada por um pulsar do coração - gerador de polêmicas em épocas de microcefalia - ou pela possível realização de um sonho ao bem da humanidade e felicidade geral das nações?

Aprendiz: Como podemos estabelecer um valor à vida humana?

Mestre: Pode-se avaliar o valor da vida pelas representações da morte. Por exemplo, quando os pais choram a morte física dos seus filhos? Quando os filhos choram a morte física de seus pais? Quanto uma empresa perde com a morte de seu funcionário? Quanto uma empresa perde com a morte de seu presidente? Quanto um país perde com a morte de um ídolo (Ayrton Senna)? Quanto um país perde com a morte de um presidente? Quanto que uma nação perde com a morte de um pacifista (Mahatma Gandhi)? Quanto que a humanidade perde com a morte de um cientista (Albert Einstein)? Quanto que a humanidade perde com a morte de um grande artista (Ludwig Beethoven, Pablo Picasso)? Quanto que a humanidade perde com a morte do profeta de Deus (Jesus)?

Aprendiz: Sem dúvidas, é muito difícil calcular o valor da vida quando utilizamos o parâmetro da morte física com pessoas que nunca mais serão vistas, mesmo que fiquem vivas nas nossas lembranças e na história. E teria outra forma de avaliarmos a vida sem o comparativo da morte física?

Mestre: Sim, o ser humano nasce com dons que serão despertados e evoluídos conforme o meio e o ambiente social em que a pessoa se desenvolve. Assim, pode-se avaliar a vida pelos dons que cada indivíduo exerce no seio familiar e social. Contudo, esses dons podem ser perdidos se a família, se a sociedade ou se os representantes da sociedade não apoiarem o desenvolvimento dessas pessoas desde cedo. Por exemplo: o que seria de Piotr Ilitch Tchaikovsky se não tivesse obtido o apoio do Conservatório de São Petersburgo? E o apoio da alta society a Pablo Picasso? Quanto a humanidade teria perdido em termos artísticos e culturais se os jovens e proeminentes talentos não tivessem o devido apoio no desenvolvimento dos seus dons? Portanto, pela falta de apoio da sociedade, pelo descaso e desinteresse, podem-se perder grandes gênios da humanidade. E essa perda é imensurável.

Aprendiz: Ouvi dizer que em Frederico Westphalen existem vários talentos, desde crianças até jovens que se destacaram em competições científicas, culturais e artísticas. Será que a sociedade e os poderes públicos não deveriam incentivar esses talentos? Destaco, nesse momento, o adolescente Édson João Guarnieri que tem um dom na área da música erudita e clássica, pois toca e cria músicas em piano como os famosos Niccoló Paganini e Giácomo Puccini (Nessum Dorma)... Será que a sociedade não está mais dormindo? E se não dorme não gera sonhos. E se a humanidade não sonhar mais, também não viverá além de um mero pulsar... Édson João Guarnieri, um talentoso pianista de 12 anos, tem um sonho: quer ganhar um piano neste natal. Quanto vale o sonho de um menino de ouro que levará o nome de Frederico Westphalen às alturas, como os mais nobres artistas da humanidade, se tiver um apoio?! Apoie esse belo sonho, ligue para (55) 3744-7080. Que Deus ilumine vossas mentes e corações!

Comentários