Empresa Rural: Planejamento Estratégico
Sexta, 15 de Abril de 2016

Bom dia mui amados leitores. Vive-se numa conjectura socioeconômica que necessita de reflexões nos diversos campos e atividades produtivas da sociedade a fim de encontrar soluções capazes de superar os obstáculos surgidos. Dentre estes, o próprio modelo de gestão da propriedade rural dos pequenos produtores familiares.

Aprendiz: Mestre, pouca importância tem sido dada à estrutura do modelo gestor das pequenas propriedades rurais familiares quando são noticiados os movimentos de evasão do homem rural para o meio urbano. Por exemplo, o Estado do Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor de leite no país! Entretanto, devido aos problemas que surgiram na cadeia logística de produção, industrialização e distribuição nos últimos anos, inclusive devido às fraudes, além da baixa qualidade do leite e preço, cerca de dois mil produtores familiares já deixaram essa atividade de produção no Estado, que ainda é considerada a base de renda na maioria das pequenas propriedades de produção familiar. Será que haveria alguma forma para reduzir esse ciclo de desistência das atividades agrícolas nas pequenas propriedades rurais? O que estaria faltando abordar?

Mestre: Toda atividade de produção agrícola é muito complexa, por mais simples que seja, basta verificarmos a fragilidade do produtor diante dos aspectos de imprevisão do clima e tempo, ficando refém de chuvas, secas, granizos, frio e calor em momentos indevidos da produção. No que diz respeito à produção agrícola nas pequenas propriedades rurais, deve-se levar em consideração na avaliação do processo de desistência das atividades agrícolas, por exemplo: a desistência da produção de leite, os aspectos meios da produção, como os sociais, e não apenas o fim da atividade, ou seja, o dinheiro obtido com a venda do produto. Nessa questão social, ainda a figura paterna tem exercido o controle total nas decisões da propriedade familiar. É comum, ainda, ouvirmos dos produtores familiares que ele faz do mesmo jeito que o pai do pai dele fazia há mais de 70 anos atrás. A tradição é um aspecto cultural que deve ser respeitado, contudo, os sistemas produtivos e a economia são muito dinâmicos, estão em constante processo de modificações em decorrência das necessidades do mercado que hoje é globalizado; por exemplo: na China uma lata de leite em pó custa 40 dólares (150 reais) e faltam produtores de leite e de produtos de laticínios. Em recente palestra do Professor Dr. Lorimar Francisco Munaretto (UFSM/FW) que ocorreu no município de Caiçara-RS, com apoio daquela Prefeitura, Secretaria de Agricultura e Emater, foi apresentado um novo modelo de gestão para os pequenos produtores de leite daquele município. Dr. Munaretto destacou a importância do modelo de Propriedade Empresa em que todos os participantes da família participam no processo gestor das atividades de produção da propriedade para a obtenção dos resultados financeiros tão almejados (renda, reprodutividade, sobras/lucro), tanto nos planos técnicos, operacionais, administrativos, planejamento estratégico a curto, médio e em longo prazo, bem como no compartilhamento de ganhos, como os salariais. Afinal, a propriedade rural seria uma empresa e numa empresa todos os trabalhadores recebem salário.

Aprendiz: Mestre, se o modelo de propriedade rural empresa for adotado na agricultura familiar do Estado, provavelmente muitos produtores não deixarão suas atividades de produção. Ainda, muitos filhos nem pensarão mais em deixar sua propriedade, sua família, seu lar em busca de salário nas cidades grandes. O modelo de Propriedade Empresa com planejamento estratégico apresentado pelo Dr. Munaretto representa uma nova fundamentação à produção rural e à prosperidade familiar. Tenham uma ótima semana e que Deus ilumine vossas mentes e corações.

Comentários