Precisamos de Heróis?!
Sexta, 22 de Abril de 2016

Bom dia mui amados leitores, após os acontecimentos do último domingo em que aos atos administrativos das pedaladas foram previamente sentenciados pela grande maioria da Câmara dos deputados o que estará reservado ao ato final daqueles que promulgam a idoneidade e não à corrupção? Teremos uma nação realmente ou aparentemente Livre? Precisamos de um novo herói?

Aprendiz: Mestre; observei os fatos que estão ocorrendo nas redes sociais da Nova Canaã, após a definição da primeira etapa do processo de impedimento do mandato da presidente. Quase todas as pessoas obtiveram a informação de que o presidente da Câmara foi citado e está sendo investigado nos processos da Operação Lava-Jato. Contudo, nas redes sociais estão disseminando campanhas de apoio, de perdão ao presidente da Câmara, uma vez que ele foi a pessoa responsável por todo o andamento do processo que culminou em 367 votos a favor do impeachment. Ou seja, num momento ele era visto como um provável corrupto e agora é um herói da pátria. Como podemos entender esse comportamento das pessoas?

Mestre: A mente do ser humano é uma caixinha de surpresas. Nela, encontram-se as intenções, os pensamentos, o amor, a felicidade, o ódio, a vingança, a infelicidade, o palco dos desejos (bons ou não). Logo, tudo é possível no universo mental. Quando se analisa os movimentos dos menos preparados ou desavisados, como a grande massa, também existe a possibilidade de surgirem meios de persuasão por troca de interesses, principalmente em momentos de euforia das pessoas, como em festas regadas a bebidas, psicotrópicos ou em momentos de extravasamento das angústias e tensões, como ocorreu ao final do processo de votação do impedimento em que os interesses se exaltaram.

Aprendiz: Mas será que conseguirão esse indulto para o presidente da Câmara?

Mestre: Talvez ele tenha obtido ganhos políticos nesse processo. Mas deves ter maior clareza dos conceitos de corrupção, dos danos gerados ao erário público, dos ornamentos jurídicos que alicerçam o Estado Democrático de Direito e confiar nos procedimentos legais dos representantes da Justiça, como os do juiz Sérgio Moro, cidadão ilustre.

Aprendiz: Mas e o povo? Será que vai elevar o nome e os trabalhos éticos e legais do juiz Sérgio Moro ou daquele que conseguiu instrumentar todo o processo que gerou o impeachment? Será que o povo seria capaz de cair num golpe político?

Mestre: Talvez, mas para que o povo eleja como herói o presidente da Câmara, ao invés do ilibado juiz Sérgio Moro, que já está sendo cotado para ocupar o lugar mais elevado da Justiça do país, Supremo Tribunal Federal, será necessário que algum grupo político muito forte consiga manipular o sistema midiático a fim de que pare de acompanhar o andamento da Lava-Jato e gere outro foco de importância nacional. Mas creio ser improvável, pois na atualidade os meios de comunicação possuem grande responsabilidade social. Além disso, será que precisaríamos idealizar salvadores da pátria, ou denominar heróis se os homens e mulheres da nação seguirem as boas normas de conduta na sociedade e praticarem o bem no dia a dia? Tenham uma ótima semana e que Deus ilumine vossas mentes e corações!
 

Comentários