HOMENS E MONSTROS
Sexta, 03 de Junho de 2016

Bom dia, mui amados leitores. O que pensar daqueles trinta indivíduos que violaram o íntimo de uma menina de dezesseis anos de idade no Rio de Janeiro? Quantos sonhos perdidos: de carícias, delicadezas e de amor dessa jovem foram destruídos por estes monstros humanos?!

Aprendiz: Mestre; existem monstros?

Mestre: A palavra monstro tem vários significados, envolve definições históricas, lendárias, mitológicas, filosóficas, psicanalíticas, sociológicas, religiosas e derivações contextuais. Pode-se dizer que os monstros existem como fruto da imaginação do ser humano e das suas consecuções malignas materializadas na sociedade.

Aprendiz: Podes dar um exemplo para o entendimento ficar mais claro?

Mestre: Claro! Culturalmente, os monstros fazem parte das sociedades como instrumento de impedir determinadas ações humanas pelo despertar do medo. Por exemplo, quando é dito para uma criancinha: Não vá lá, pois o bicho-papão vai te pegar! O que a criancinha pensa a respeito do bicho-papão? Um ser bondoso ou do mal? Quem dá essa qualidade à imaginação da criança é o tom, a maneira pela qual os pais se expressam para a criança. Contudo, o monstro do bicho-papão foi criado na mente desta criancinha quando os pais obstruíram um desejo, uma vontade, uma ação da criança. Mas existem outros tipos de monstros, uma vez que a monstruosidade pode ser denotada por diversas ações opostas ao bem, ou seja, que causam o mal em extensões sociais que variam do indivíduo ao coletivo. Nesse contexto, a palavra monstro pode ser utilizada para nomear aqueles que violaram o corpo daquela carioquinha de dezesseis anos de idade. Monstro também pode ser utilizado para caracterizar aqueles rostos sorridentes de pessoas bem vestidas, adornadas que supostamente representam os interesses do povo, mas que sorrateiramente realizam negociatas que dilapidam o patrimônio e o erário públicos ultrajando os cidadãos brasileiros, como tem sido comprovado pela Operação Lava Jato. Monstros que promovem a crise econômica e social, monstros que promovem o desemprego de milhões de homens e mulheres e, consequentemente, depauperam suas famílias, ocasionando malefícios às crianças, aos jovens, aos idosos, pessoas de todas as idades. Monstros que destroem sonhos, futuros e alimentam a violência. Monstros que fizeram o uso de milhões, bilhões de reais que deveriam servir à sociedade, à saúde, à educação, à segurança pública, ao meio ambiente, à agricultura, ao desenvolvimento sustentável, ao progresso da nação.

Aprendiz: Mas então, se os monstros são criados pelo próprio ser humano e são os homens que os libertam do seu interior para concretizar barbaridades, como podem ser destruídos, impedidos de se manifestar e de gerar tanto mal?

Mestre: A Educação é o caminho.

Aprendiz: Mas como a educação pode ser o caminho das soluções se está em crise?

Mestre: A educação não está em crise. Infelizmente, a educação está sendo obstruída de funcionar adequadamente há mais de um século neste país, devido aos monstros que ainda dirigem algumas instituições, definem projetos e políticas públicas assinados com garras maquiavélicas. A sociedade precisa de Homens ou de monstros?

Aprendiz: Talvez, sejam necessárias muitas Operações Lava Jato: na Educação, na Saúde, etc. Tenham uma ótima semana e que Deus ilumine vossas mentes e corações!
 

Comentários