REVERSÃO
Sexta, 10 de Junho de 2016

Bom dia, mui amados leitores. Vive-se num estado de plena desconfiança: desconfia-se dos políticos, desconfia-se dos gestores, desconfia-se da economia, desconfia-se dos profissionais, desconfia-se dos serviços, desconfia-se dos produtos, desconfia-se dos educadores, desconfia-se do pai, desconfia-se da mãe, desconfia-se do esposo(a), desconfia-se da filha(o), desconfia-se até de Deus! Confia-se que o futuro será melhor...

Aprendiz: Recentemente, um procurador geral da República encaminhou um pedido de prisão de quatro importantes autoridades do cenário político do país. Autoridades que deveriam ter um comportamento ético, ilibado durante seus trabalhos em benefício da nação de modo a orgulhar todos os brasileiros e, agora, estão sujeitas à prisão por estarem supostamente envolvidas em escândalos financeiros, tentativas de criar leis capazes de favorecer o ilícito e a criminalidade. A desconfiança é geral, não se acredita mais em presidente(s): da Pátria, do Senado e da Câmara. Políticos que parecem ter trabalhado por interesses próprios e de seus comparsas, gerando maquiavelismos entre os setores públicos e privados para enriquecimento ilícito e que seus eleitores nem desconfiavam. Felizmente, homens e mulheres virtuosos, éticos, conhecedores do direito e de muita coragem do Ministério Público Federal encontraram os negativos das antiquadas máquinas da política brasileira que estavam escondidos há décadas e os revelaram, mostrando os verdadeiros e indignos retratos da política nacional, que é depredadora dos bens da nação brasileira: o povo, o patrimônio, o erário e a esperança. Políticas estabelecidas, gerenciadas e desenvolvidas por falsos patriotas, egoístas, narcisistas, psicopatas, doentes que privilegiam a si mesmos, a seus cúmplices, comparsas. Enquanto os párias enriquecem ilicitamente, milhões de brasileiros amargam seus dias na miséria e no limite da desesperança. Milhões sem trabalho, sem saúde, sem educação, sem alimento para suas famílias, sem vida digna; brasileiros que são discriminados socialmente pela sórdida política de poderosos que receberam o direito de agir em nome da pátria pelo próprio povo que os elegeu e que hoje arde na infelicidade. Mestre, como será possível reverter esse atual quadro político e social na nação brasileira?

Mestre: O país precisa sofrer a reversão: humana, cultural, social, econômica. Para que a reversão ocorra, é necessário depurar o que está impuro; enquanto o sangue estiver impregnado de agentes infecciosos, o corpo não terá saúde e se a desesperança já está abatendo os cidadãos dignos deste país, é sinal de que a infecção está indo além do corpo, está sendo alojada na alma que nasce do Espírito Santo. É preciso ter olhos para ver e ouvidos para ouvir e que os braços não fiquem cruzados.

Aprendiz: Mas, em quem se deve confiar para reverter esse quadro trágico do país?

Mestre: Na Justiça e nos homens de humildade, de boa vontade. Lembre-se que Jesus confiava em pescadores, carpinteiros, sapateiros, produtores agrícolas à construção do novo reino. Tenham uma ótima semana e que Deus ilumine vossas mentes e corações!

Comentários