O Ser Bom
Sexta, 24 de Janeiro de 2014

Bom dia mui amados leitores, hoje, refletiremos o significado de ser bom.

Aprendiz: Mestre, muitas vezes ouvimos falar que o ser humano deve ser bom. Por exemplo: o bom aluno, o bom pai, a boa mãe, o bom marido, a boa esposa, o bom filho, o bom irmão, o bom parente, o bom vizinho, o bom amigo, o bom pastor, o bom político, o bom profissional. Afinal de contas, o que é ser bom?

Mestre: Excelente questionamento, uma vez que, a princípio, cada pessoa cria suas próprias concepções do que aparenta ser bom. Inicialmente, deve-se destacar na tua indagação o verbo ser no humano para depois obter o predicado de bom. Nesse contexto, Santo Tomás de Aquino destacava a importância do homem em ter o domínio de suas vontades (ser livre), para desenvolver atos livres, os quais gerariam, inequivocamente, a bondade. Esta última, por sua vez, era advinda da intenção em se obter o bem pela prática de ações livres, as quais, intrínsecas ao existencialismo do ser humano, têm inclinação à boa vida sustentada na prática das virtudes, conforme Aristóteles. Assim, tais ações com base na razão inteligível dos seres humanos livres e de bons costumes, propiciariam o bem para si e para os outros (sociedade), pois, o bem não está atrelado apenas ao agente da ação – o que seria denotado em individualismo, mas se relaciona com todas as pessoas (social) e seres vivos que circundam a vida daquele ser praticante das ações deliberadas constituídas na prática da razão ética, da moral, dos bons valores e, consequentemente, da própria justiça. Razão pelo qual se preconiza uma sociedade de pessoas livres e de bons costumes. Conseguiste entender o “ser bom”?

Aprendiz: De certa forma. Mestre, poderias explicar de um modo mais simples?

Mestre: Claro que sim. O ser bom é todo ser humano que possui a personalidade moral, ou seja, a pessoa que é responsável pelos seus atos, os quais são deliberados, refletidos e direcionados ao bem da vida própria e social, segundo os grandes sábios da humanidade, como: Aristóteles, Immanuel Kant, Santo Tomás de Aquino. 

Aprendiz: Agora eu estou compreendendo. Mas, Mestre, como eu posso identificar um ser humano bom?

Mestre: Essa pergunta agora ficou muito simples de responder. Para identificar um ser bom (uma pessoa boa), precisas apenas olhar, observar e analisar o comportamento de cada um no contexto da vida. O que cada um faz, como faz e os reflexos dessas ações; que resultados são obtidos com as ações desse ser, não apenas no sentido singular (pessoal), mas com as demais pessoas que o rodeiam, o circundam, como por exemplo: na relação familiar, no trabalho, na vizinhança, na comunidade, na sociedade. De modo geral, verifiques se tais ações da pessoa geram o bem, quiçá o sumo bem.

Tenham uma ótima semana e que Deus ilumine vossas mentes e corações!

Comentários