Samba do Crioulo Doido: Cafw ou Ifet- quem vai dançar neste carnaval?
Sexta, 14 de Fevereiro de 2014

Aprendiz: Recentemente, obtive informações do Processo de Migração do Colégio Agrícola (Cafw) à rede de Instituto Federal protocolado com o número 23081009385/2013-46X na Universidade Federal de Santa Maria e que será votado no Conselho Universitário na “sexta-feira de carnaval” (28 de fevereiro); você sabia disto? E por que nesta data?

Mestre: É relativo. Talvez, porque a maioria das pessoas estará com seus pensamentos voltados para o carnaval, bloco de samba, roupas de pierrô, de bailarina e de palhaço, além de outras “fantasias” e, até mesmo, pessoas envolvidas com viagens.

Aprendiz: Mas, também dizem que essas datas festivas, de distração do povo, são os momentos “propícios” para se aprovar qualquer coisa na Nova Canaã. Que aqui é o país do samba, futebol e das maracutaias políticas (como o caso mensalão).

Mestre: Talvez... Parece existir um circo no imaginário coletivo deste povo. O sapiente e crítico colunista do Folha, Elias Mengarda, destacou no seu texto “Participar é a Solução” que este é o país do CIRCO. Este ideário, produzido, de país das maravilhas vem servindo a muitos, há muitos séculos. Mas, conte-me o que ouviste sobre esse processo conhecido na comunidade de Ifetização do Cafw?

Aprendiz: Dizem que o processo tem dezenas de páginas de histórico e informações do Colégio Agrícola e região, com várias imagens de mapas, tudo muito bonito. Mas, quando se chega à parte mais importante do documento, que trataria das propostas educacionais do novo Ifet para fortalecer o desenvolvimento de Frederico Westphalen e da Região, não existe nada de novo nas mirradas “3 páginas” do assunto, ou seja, não apresentam planos de desenvolvimento. Aliás, o que chama a atenção nessas mirradas 3 páginas são as possibilidades de perdas de vários docentes e técnicos administrativos do CAFW, pois os mesmos poderão optar “legalmente” em ficar no novo Ifet ou deixar Frederico Westphalen para ir a outras Unidades Federais ou para a sede-mãe da UFSM em Santa Maria. Inclusive, falam à boca pequena, que mais de 70% dos servidores deixarão o município de Frederico Westphalen com a Ifetização. Dizem até que esses servidores são os mesmos que votaram a favor da ifetização! O que parece um contra-senso, ou seja, votaram em transformar o “TRADICIONAL CAFW” numa unidade do IFET-Farroupilha que não tem tradição, ainda, só para ir embora? Será? Se o Cafw funcionava, qual será o verdadeiro motivo, ou interesse? 

Mestre: E na educação, foi apresentada alguma novidade nesse processo de ifetização?

Aprendiz: Apenas apresentam os mesmos cursos já existentes, como Pronatec, E-Tec, ensino médio e os atuais Tecnólogos. Aliás, dizem que os cursos de Tecnólogos foram criados pelo Reuni e, com a ifetização, os cursos, assim como os professores da carreira do superior deverão ser realocados no Cesnors de Frederico W. (Sistemas de Informação) e de Palmeira das Missões (Nutrição). Mestre, onde estão as propostas de desenvolvimento nesse processo? Onde serão aplicadas as novas verbas públicas, milhões dos contribuintes? E onde foram aplicadas as do Cafw? Será que existem créditos, dívidas, processos? (Até parece que querem se livrar do Cafw). Que benefícios ou prejuízos surgirão com a Ifetização? Por que o processo será votado na sexta-feira de CARNAVAL? Esse processo, tão importante, não deveria ter maior transparência: política, econômica, social, educacional e de gestão. Qual seria a opinião do Defensor Público, da Controladoria Geral da União, dos Vereadores, dos Prefeitos e a sua nesse processo de “interesses comuns”? Será que as autoridades já leram “esse processo” que valerá no futuro, caso seja aprovado?

Mestre: Para situações como estas é que os nossos queridos e sábios avós diziam: isso parece mais com o “Samba do Crioulo Doido”!!! Quem vai dançar nesse carnaval?!

Tenham uma ótima semana e que Deus ilumine vossas mentes e corações!

Comentários