União
Sexta, 26 de Fevereiro de 2016

Ontem, um teste mais forte para o União. Contra a Chapecoense, finalmente Marcelo Caranhato pôde avaliar o grupo, especialmente meio-campo e defesa, já que o ataque me parece o ponto mais equilibrado da equipe.

A coluna foi enviada antes da partida por isso o contexto do jogo não pode ser avaliado, o importante é que o União enfrentando equipes qualificadas corre menos risco de cometer equívocos, fica mais fácil para o técnico corrigir eventuais falhas.

No amistoso contra o Atlético de Carazinho, foi visível que a equipe tirou o pé, não forçou nas jogadas, mas ficou transparente também que as mudanças do primeiro para o segundo tempo diminuíram a capacidade da equipe e este é um sintoma negativo.

Desempenho

O amistoso contra o Atlético de Carazinho pouco contribuiu para as avaliações necessárias no grupo, mas me pareceu que a dupla de volantes precisa aumentar a velocidade tanto na saída de bola quanto na cobertura aos laterais e havia um distanciamento muito grande entre os volantes e os meias, isto não é difícil de ser corrigido, mas o adversário tem que necessariamente colocar pressão para ver o que acontece, coisa que o Atlético não fez.

Dupla Grenal

Foi vexatória a atuação tanto da defesa do Inter quanto do Grêmio na rodada do meio de semana pelo campeonato Gaúcho.

Ambos sucumbiram diante de adversários fracos que nunca fizeram frente, caso do Veranópolis, no Beira-Rio, e do São Paulo, em Rio Grande.

Terrível foram também as atuações dos goleiros Alisson, do Inter, e Marcelo Grohe, do Grêmio, ambos goleiros da Seleção Brasileira. Foram cinco gols e em minha opinião todos com falhas dos goleiros, somando-se a incompetência dos zagueiros.

Comentários