Vitória
Sexta, 13 de Maio de 2016

O União não fez um bom jogo na quarta-feira no Vermelhão da Colina contra o Tupi, de Crissiumal, e o que salvou a entrada em campo foi o resultado.
A vitória representou três pontos na tabela e isso foi fundamental. Pode ser debitado no desgaste físico o mau desempenho, mas o União precisa apresentar uma alternativa de posse de bola, de administração do jogo quando o placar lhe é favorável.
Com todo o respeito ao Tupi, mas o União não pode ser encurralado em seu campo de defesa por um adversário com sérios desfalques e tão desgastado quanto o representante frederiquense.]

Proposta

O União tem uma boa proposta de jogo com três atacantes que sabem jogar, mas quando algo muda ou o trio não está em campo, ou mesmo quando não faz um bom jogo, é preciso organizar o time de forma que possa jogar perante o adversário.
Toda vez que o União fica com um jogador a menos, a única alternativa tem sido se retrancar atrás e deixar o adversário tomar todas as iniciativas; isto não se sustenta por muito tempo.

Expulsões

Não me lembro de nenhuma expulsão de jogadores do União nesta temporada que não tenha ocorrida de forma desnecessária, por erro de avaliação, falta sem necessidade e erros primários, logo, se faz necessário ao clube tomar providências, chamando a atenção, cobrando mais os jogadores e administrando tais situações para que não se repitam e o clube não fique no prejuízo. Em tempo, me contou um dirigente que os próprios jogadores deram uma bronca no Gil, dentro do vestiário, uma vez que a expulsão por pouco não comprometeu o resultado.

Campeão

O Internacional, como já se esperava, venceu com certa facilidade o Juventude e garantiu o hexacampeonato gaúcho. Pode parecer pouco, mas o humor dos torcedores do Grêmio não restou, afetado apenas pela eliminação da Libertadores.
Ao Inter, a contratação de mais um ou dois jogadores para armação e ataque será suficiente para brigar por mais títulos. Ao Grêmio, dois laterais e um zagueiro.

Comentários