Recomeço
Sexta, 11 de Abril de 2014

O União Frederiquense praticamente abre um novo campeonato neste sábado, jogando em Santa Maria, diante do Inter SM. O adversário é forte e vem mordido porque perdeu a vaga à primeira divisão, cujo objetivo e investimentos buscavam o sonho da Série A. A situação frustrada pelo Ypiranga de Erechim, faz com que o coloradinho da Boca do Monte aposte tudo nesta nova etapa da situação.

Pelo que ouvimos durante a semana e principalmente na entrevista do Técnico Rodrigo Bandeira, na quarta-feira no Café com Futebol da Rádio Luz e Alegria, o time está pronto e muito reforçado em relação ao primeiro turno.

Se vencer amanhã, o União poderá de fato sonhar com a classificação.

Elite

E o Ypiranga de Erechim, que trouxe jogadores de excelente nível, garantiu a classificação à elite do futebol gaúcho. Foi amplamente superior ao Brasil de Farroupilha, principalmente no segundo jogo.

Como já se previa, pela performance apresentada no primeiro turno, mais do que justa a vaga ficar com uma equipe do grupo B. 

Libertadores

O nível do futebol carioca é lamentável. As equipes utilizam as sobras da dupla Grenal e de clubes paulistas e acreditam que farão boas campanhas. Não é à toa que Botafogo e Flamengo caíram de forma vergonhosa na primeira fase da Libertadores, situação completamente diferente dos Mineiros, Atlético e Cruzeiro e do próprio Grêmio, o primeiro entre os brasileiros a garantir vaga.

Há muito tempo que o eixo Rio-São Paulo vem ganhando competições nacionais na base do favorecimento. Brasileirão e Copa do Brasil, chega a ser escandalosa a forma como são beneficiadas pelas arbitragens, por exemplo.

Grenal

Está definido para Caxias o segundo jogo decisivo do campeonato Gaúcho 2014, situação que não favorece nem Inter e nem Grêmio.

O Internacional porque terá prejuízos enormes com a renda e com o fato de decidir um título em 90 minutos jogando sempre fora de casa e o Grêmio com a questão da logística já que vem de uma maratona de jogos e pior que isso, enfrentando as viagens, que além de cansativas, atrapalham a preparação da equipe que permanece mais tempo embarcada do que no campo de jogo.

Pior que isso é ter que dizer que a culpa maior é do torcedor, já que um confronto esportivo que deveria sob todos os aspectos ser apenas motivo de competição e alegria, tornou-se por motivos comportamentais em confronto de alto risco.

Copa União

Segue movimentada a Copa União, competição que envolve as equipes amadoras de Frederico Westphalen. Os jogos são de bom nível e em alguns estádios a torcida comparece em grande número.

Que bom que a desportividade está prevalecendo e os jogos transcorrem dentro da normalidade, sem incidentes e sem transtornos aos participantes. Que assim transcorra até o final.

Comentários