Conjuntura agrícola neste final de ano
Sexta, 05 de Dezembro de 2014

Tudo indica que teremos mais uma excelente safra agrícola na região. As chuvas dos últimos dias garantiram ao milho o enchimento de grãos e a soja a emergência e o estabelecimento de plântulas fundamentais para a densidade populacional, um dos quesitos para se alcançar altas produtividades. Na cultura da soja já há relatos de ataques intensos de pragas, o que é um alerta para os agricultores monitorarem permanentemente a lavoura. A cultura do feijão apresenta-se em início de colheita nas lavouras mais cedo e de enchimento de grãos e maturação nas demais. Novamente na maior parte das lavouras há queda acentuada de produtividade em função das condições climáticas adversas no momento da floração e de formação da vagem. Há lavouras que não compensam ser colhidas por falta de grãos. O trigo encerrou a colheita com uma péssima qualidade de grão e por conta disso os preços também não são atrativos. Grande parte da produção tem destino para a indústria de ração que remunera valores quase que simbólicos para o produtor.

Na fruticultura a videira é a cultura em expansão e também em destaque pela produção excelente e pelo bom preço pago pela uva precoce. A uva da cultivar Vênus já foi comercializada e em curso estão as cultivares Niágaras, todas de mesa. Espera-se que o clima continue ajudando para que os viticultores tenham um desfecho a contento da safra.

Na produção animal, a suinocultura é o destaque na região. A atividade está em expansão e com preços em alta, embora haja descontentamento dos suinocultores pela remuneração na propriedade não acompanhar o mercado. O alojamento de animais nas propriedades deve aumentar significativamente nos próximos meses pela demanda da indústria.

A atividade leiteira novamente está “patinando” nos preços e também na imagem aqui no sul pelos sucessivos escândalos de adulteração no leite. Os preços não estão agradando os agricultores e a inquietação começa tomar conta temendo pelo futuro da atividade. Por outro lado a boa situação climática tem ajudado nas pastagens e na produção de milho cuja colheita para a silagem se inicia nos próximos dias. 

Para os produtores de gado de corte a situação é de ânimo pelos preços em alta do boi gordo. A atividade não é expressiva na região, no entanto como atividade complementar há muitas propriedades com a criação e há perspectiva de expansão dos criadores.

De um modo geral o setor agrícola regional está otimista pelas condições climáticas que vem ajudando, sobretudo para as culturas de grãos como a soja e o milho. Por outro lado, há transparente uma inquietação pela situação política e econômica brasileira que hora se apresenta, pelos sucessivos escândalos de corrupção, inflação, aumentos de preços de insumos e de combustíveis. Vamos torcer que não tudo se resolva e que haja situação favorável aos agricultores.

Comentários