Recursos para a agricultura familiar
Sexta, 03 de Julho de 2015

Já estamos na época de acessar os insumos e nos prepararmos para a nova safra de primavera/verão. Nos últimos dias, o governo federal lançou o Plano Safra da Agricultura Familiar. Não faltará recursos para os agricultores, independente do porte. Claro que para cada categoria há variações no teto de acesso e nos juros.
De um modo geral, os juros subiram em média 2%, mas houve um aumento de 20% no volume de crédito. Houve também o anúncio da regulamentação da agroindústria familiar, especialmente o estabelecimento de novas regras e procedimentos adequados às cadeias produtivas dos segmentos das bebidas como o vinho, sucos e cachaça.
O anúncio da ampliação da aquisição de alimentos produzidos pelos agricultores familiares pela administração pública federal (Forças Armadas, MDA e outros) no percentual mínimo de 30% agradou os agricultores. A garantia da aplicação de R$ 1,6 bilhões para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) é um estímulo desejado para os agricultores.
As ações da Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) terão ênfase na sustentabilidade rural com foco na produção com base agroecológica. Produzir mais e com menos insumos externos é o desafio que deve ser perseguido e isto está contemplado no Plano Safra, pelo menos para aquelas famílias que tem produtos para mercados específicos.
O apoio ao cooperativismo tem destaque no Plano, pois prevê oferta de assistência técnica para a gestão das cooperativas. Talvez esta seja uma grande inovação a disposição das cooperativas, especialmente às novas e pequenas que têm dificuldades de gestão. Outro apoio às cooperativas é garantir a comercialização e financiamento da produção por meio das linhas de crédito do Pronaf Indústria e Cota Partes.
O Seguro Agrícola Familiar ficou garantido, inclusive com possibilidade de cobertura de 80% da renda esperada, com bonificação ao agricultor que sofrer menos perdas na produção. Também o agricultor familiar tem assegurado cobertura da renda líquida de até R$ 20.000 e prêmio de 3%.
O Plano Safra é uma conquista dos agricultores através de suas organizações, categorias e representações que historicamente vêm pleiteando melhorias no apoio do governo. Acho que o governo, no que se refere ao crédito, está fazendo o possível para atender os agricultores. Muito ainda há para fazer e, especialmente, apoiar a produção no setor dos transportes, armazenagem, energia elétrica, armazenamento de água, comunicações e entre outras estruturas fundamentais. Acho que deve haver agora esforço da porteira para dentro no sentido de buscar a melhor técnica, a melhor gestão dos recursos e, sobretudo, arregaçar as mangas com coragem e esperança de, novamente, produzirmos uma grande safra. Assim, prosperamos nós e a nação!

Comentários