Perfil para ser um agricultor hoje
Sexta, 04 de Dezembro de 2015

Diante das grandes mudanças que vêm ocorrendo no setor agrícola, ouso apontar o perfil necessário para ser um agricultor hoje. Creio que com estas características, aquele que deseja empreender atividades rurais terá maior chance de sucesso. Certo que haverá cenários externos que poderão interferir grandemente sobre as atividades sem que haja poder de controle do agricultor, mas o preparo poderá conferir habilidades para melhor enfrentar as turbulências.

O gosto pela atividade é talvez a principal característica do empreendedor rural. Sentir orgulho da profissão e gostar do que se faz é muito diferente do que ter que fazer algo por uma contingência. Hoje não tem mais espaço para aquele que não gosta do que faz. Aliás, nunca teve! Além de enfrentar as adversidades próprias do mundo rural, tem que estar entusiasmado permanentemente.

Buscar capacitação permanentemente. Desejável para as gerações novas é ter formação focada a partir da Casa Familiar Rural, Colégio Agrícola, Agronomia, Medicina Veterinária, Zootecnia, Engenharia Florestal, Engenharia Agrícola e assim por diante. O conhecimento eclético traz possibilidades de entendimento holístico para o que se faz. Com uma formação dessa natureza, o aperfeiçoamento periódico se torna facilitado.

A disposição para mudanças de métodos, para a incorporação de procedimentos, para a desconstrução de conceitos é outra característica necessária hoje diante da velocidade do novo que surge para o setor agrícola. São legislações, tecnologias, apelos mercadológicos e outros fatores que mudam rapidamente, fazendo com que o que se tinha como certo não seja mais. Logo, estar disposto a novas posturas é fundamental.

A produção alinhada com a preservação ambiental, com o bem-estar animal, com a segurança alimentar, enfim, uma produção ética. Ter consciência de que a minha propriedade é emprestada e pertence à humanidade e, por isso, precisa ser conduzida com sustentabilidade.

Ter a estrutura necessária para a condução da atividade. As culturas e as criações precisam de estruturas, cada qual com suas particularidades, para ser conduzidas confortavelmente e com segurança. Não tem mais espaço para improviso. Improvisar na agricultura não é mais possível. Se não tenho condições sozinho de suportar alguma máquina, algum equipamento ou alguma estrutura, preciso me associar com outros.

A produção em escala é outra necessidade hoje. Seja qual for a atividade, ela só se viabiliza a partir de uma escala mínima. Logo, se não tenho escala sozinho preciso me associar com alguém para aumentar a produção. Disso surge a necessidade da especialização. Preciso produzir diversificado para a minha subsistência, mas especializado para ingresso de receita.

Creio que com este perfil continuaremos a ter agricultores para fazer uma agricultura forte, fazendo a diferença na economia. Há a necessidade dos devidos apoios para que isso aconteça.

Comentários