Agricultura de pequena escala tem dificuldade para se viabilizar
Sexta, 12 de Fevereiro de 2016

Tenho conhecimento de causa para afirmar que a agricultura em pequena escala passará por grandes dificuldades para se viabilizar economicamente. Oriundo da agricultura em pequena propriedade onde se cultivava feijão, soja, fumo, milho para engordar porcos, trigo que era transformado em farinha e sobrava o farelo também para engordar a bicharada, parreiras para vinho e vinagre, se criava algumas cabeças de gado para consumo e algumas para a venda, ovelhas e galinhas para autoconsumo, vacas mestiças para venda de leite, e ainda se produzia quase tudo o que se consumia na propriedade. A força do trabalho era a tração animal, com auxílio do trator, e a mão de obra era abundante e da família. Havia poucas variedades de milho híbrido, o adubo era o principal insumo e a maioria das sementes ou mudas eram guardadas de um ano para outro. A renda obtida da venda dos produtos servia para comprar aquilo que não se produzia, como o café, o açúcar branco, o sal, algum remédio, as roupas, que na maioria das vezes eram metros de tecido que a costureira transformava nos “modelitos” para as festas e bailes e depois passava de irmão para irmão, assim como os calçados e outros acessórios. O dinheiro também servia para pagar o dentista, mas se ia quando o dente já doía, o médico se fosse preciso, as ferramentas de trabalho, alguns equipamentos, materiais para arrumar a casa, entre outros investimentos. Não é que não se tinha necessidades, mas quase todos estavam nivelados pelas tecnologias, confortos e costumes que a época oferecia.

As mudanças foram acontecendo sutilmente e, nos últimos anos, de forma acelerada. Surgiram centenas de variedades de plantas com genética adaptada para situações diversas, raças mais apropriadas de frangos e de suínos, a genética apurada para o gado de leite, gado de corte e tudo conduzido com insumos, nutrientes e manejo tecnológico apurado. Junto a isso, aumentaram as necessidades da propriedade pela quantia de equipamentos e máquinas e dentro de casa pelos utensílios de conforto. Aumentaram também as necessidades veiculadas na mídia: equipamentos eletrônicos, calçados, roupas, carros e tantos outros. Os produtos agrícolas passaram a valer menos e as necessidades nas propriedades passaram a ser enormes. Muita gente deixou o campo.

Para aumentar os ganhos pelos cultivos e pelas criações, passou a ser necessário o domínio de um aparato tecnológico, administrativo, capacidade de análise e conhecimento aplicado imediato, condição que hoje poucos possuem. Mas não é só isso: passou a ser necessário capital para fazer frente a esta tecnologia para ganhos em escala. Portanto, tecnologia e capital são o que viabilizam a agricultura hoje. Como resolver isso? A solução é estabelecer parcerias com quem detém capital ou fortalecer-se através de associações e cooperativas, mas para isso é necessário ter predisposição. Fora isso, a agricultura de pequena escala enfrentará grandes dificuldades para se viabilizar.

Comentários