Rural fortalecido, região desenvolvida!
Sexta, 20 de Maio de 2016

O nível de informações tecnológicas que os agricultores têm à disposição vem transformando a realidade rural numa velocidade galopante. Quem não prestar atenção nos fenômenos de mudança no campo ficará com uma visão obsoleta e corre o perigo de adotar posturas que não condizem com as relações da produção agrícola e pecuária. Creio que não há freios que possam impedir o curso e a velocidade das transformações porque uma nova geração vem assumindo a gerência das propriedades. As mentes abertas, mesmo em “corpos surrados”, se fortalecem nas práticas e posturas inovadoras dos sucessores e assim se perpetuam social e economicamente com melhor qualidade de vida. Para aqueles que escolhem ser produtor rural, há à disposição apoios de natureza diversa que motivam a implantação e a condução de atividades com melhor conforto, segurança e rentabilidade. Basta acompanhar e estarem atentos às inovações. Basta acessar permanentemente o conhecimento.

A qualidade que a agricultura e a pecuária vêm alcançando é fruto das conquistas das organizações que representam os produtores rurais, das políticas públicas que os governos vêm implementando e, sobretudo, da própria inclusão individual dos agricultores. Exemplos claros têm na região pela implantação das universidades, principalmente das públicas. Quantos filhos de agricultores que vêm acessando cursos universitários e capilarizam nas propriedades as inovações que aprendem e vivenciam. Quantas pesquisas e trabalhos de extensão oportunizam conhecimento para além do ambiente universitário. Quantas empresas melhor se qualificam porque há pessoal preparado que domina tecnologias de sementes, mudas, fertilizantes, equipamentos, máquinas, genética animal, manejo, entre outras. No ramo do gerenciamento das propriedades, da administração dos negócios, dos sistemas de informações, das relações de cumplicidade comercial entre fornecedores e compradores tudo contribui para novas posturas que qualificam o setor. Não é por nada que os indicadores da produção rural permanecem positivos mesmo com as turbulências econômicas ou com as frustrações de safras. A especialização da produção vem contribuindo decisivamente para a viabilização econômica dos agricultores. Seja no ramo vegetal, seja no ramo animal, quando diz respeito a necessidade de renda o que vem diferenciando é a especialização produtiva. Ser bom em atividades adaptadas as condições da propriedade está sendo garantia de sucesso. Por outro lado, a diversificação continua sendo garantia para a subsistência familiar.

A ordem é inovar, buscar conhecimento, aperfeiçoar-se nas práticas, nas posturas e na matriz cultural que por vezes está ultrapassada. E para isso, nada melhor do que participar de eventos como seminários, feiras, exposições, palestras, encontros e outras atividades que oportunizam a reciclagem do conhecimento. Assim teremos um rural fortalecido e uma região desenvolvida.

Comentários