BOAS PERSPECTIVAS AGRÍCOLAS
Sexta, 15 de Julho de 2016

Em pleno inverno e as previsões climáticas estão se confirmando. Inverno com pouca chuva, períodos de temperaturas baixas com geadas concentradas e períodos de temperaturas mais elevadas chamados veranicos. Típico do final da interferência do fenômeno El niño, entrando para um período de normalidade climatológica tendendo para início da influência de La niña. As geadas se confirmaram e com forte efeito sobre culturas de verão especialmente as pastagens tropicais como as braquiarias, as gramas tifton e Jiggs. Andando pelo interior é fácil observar o efeito negativo sobre estas forrageiras, o que agravou a oferta de alimento para o rebanho leiteiro. Esta situação vem contribuindo para a baixa produção de leite agravando a falta de produto no mercado e, com isso, a elevação dos preços.

No Centro Oeste, o efeito da estiagem comprometeu as culturas da soja e do milho safrinha, colaborando para a falta destes produtos no mercado, elevando o preço a patamares nunca vistos. A situação deixou em apuros as agroindústrias que integram suínos e aves, pois começou faltar matéria prima para as rações aos animais alojados. A consequência disso é a fragilidade com que se expõem esses setores com reflexo nos criadores e nas próprias agroindústrias que necessitam se desdobrar para contornar a situação.

No caso da produção de leite, que nas regiões Sudeste e Nordeste já vinha deficitária e desestimulante pelo baixo preço, sendo o Sul o responsável pelo suprimento do abastecimento nacional, também aqui ficou comprometida pelas geadas sobre as pastagens que forçou a diminuição da oferta do produto elevando o preço ao produtor e ao consumidor.

A situação climática aliada a fatores mercadológicos vem resultando em falta de produtos agrícolas no mercado e, com isso, a valorização destes a nível de agricultor. Com o início da liberação dos recursos do Plano Safra, os agricultores têm a oportunidade de formar seus empreendimentos vislumbrando boas perspectivas de remuneração sobre o que produzirem. Conforto que há tempo não se apresentava embora haja muitos fatores em curso que podem interferir nos ganhos dos agricultores até que a safra se estabeleça, se desenvolva e se conclua. Contudo, iniciar com ótimas perspectivas traz ânimo e direciona as ações naquilo que se deseja empreender. Fato é que está faltando no mercado leite, feijão, milho e soja. Produtos que a região tem tradição e sabe produzir. Isto se constitui em grande oportunidade para os agricultores. Recomenda-se, portanto, que se façam os investimentos necessários e se apliquem as melhores técnicas de produção para que os ganhos se efetivem. É momento de não negligenciar a tecnologia de produção e tão pouco as previsões climáticas para a primavera e verão. Um bom planejamento continua sendo necessário para ter sucesso nos empreendimentos.

Comentários