Propriedades rurais especializadas numa região diversificada
Sexta, 19 de Agosto de 2016

A região do Médio Alto Uruguai do Rio Grande do Sul vem se caracterizando pela diversidade de culturas e de criações, cujas atividades se distribuem em pequenas propriedades de economia familiar e em propriedades de maior porte com gestão empresarial. Tanto uma como a outra vem se especializando conforme a estrutura e a vocação dos proprietários. Até poucos anos era comum a produção diversificada dentro da propriedade. Culturas e criações se alternavam nos espaços cujas famílias se desdobravam em trabalho para dar conta das tarefas diárias. As tecnologias foram chegando e novas oportunidades surgiram, de forma que hoje uma ou duas atividades ponteiam a renda familiar. O trabalho, para os que permanecem nas propriedades, não diminuiu, porém a especialização trouxe o conforto da mecanização que se aperfeiçoa ano após ano. Com a condução de poucas atividades as propriedades vêm se tornando mais eficientes e melhor se viabilizam. Assim, as propriedades com áreas mais extensivas se firmam na produção de grãos tais como o milho, a soja, o trigo e a aveia. Algumas delas ainda produzem, esporadicamente, feijão e colza. Já nas pequenas propriedades a avicultura, a suinocultura, o gado de leite, a fruticultura, a fumicultura e a produção de hortaliças é que predominam, embora em muitas delas as atividades de grãos tais como o milho e a soja ainda persistem. Parece-me que quanto mais especializada for a atividade melhor desempenho produtivo e viabilização econômica apresenta a unidade de produção. Isto se observa claramente onde há o sistema de integração. O compromisso e a cumplicidade das partes conferem maior disciplina e organização da atividade levando a melhores desempenhos. A cadeia da produção de carnes, especialmente de suínos e de aves, vem se firmando na região se constituindo em um belo exemplo de agregação de valor e de geração de postos de trabalho. A organização e desempenho dos frigoríficos de suínos e de aves vem encorajando empreendedores do ramo dos laticínios a, também aqui, agregar valor transformando o leite produzido nas propriedades em vez de exportar o produto in natura para outras regiões. No ramo da fruticultura, especialmente da uva, já são várias cantinas de vinho e agroindústrias de suco que se viabilizam na região. Claro que não absorvem toda a produção regional, mas dão mostras que há espaço para empreender com qualidade. Na área da produção de grãos, partes da produção do trigo e do milho são industrializadas na região como farinha para consumo humano e partes para a produção de ração animal. No caso do milho e da soja caberia aqui uma indústria de extração de óleos que também viabilizaria negócios com outros subprodutos. Da mesma forma indústrias de beneficiamento e transformação de hortaliças se viabilizariam na região pelo potencial produtivo aqui existente. Oportunidades que dependem de empreendedores para tornar ainda mais especializadas e viabilizadas as propriedades dentro de uma região de produção diversificada.
 

Comentários