Perspectiva de boa safra
Sexta, 23 de Setembro de 2016

Avançamos no mês de setembro e as condições meteorológicas estão favoráveis para as culturas. O milho está tendo boa emergência e desenvolvimento, igual ao feijão, assim como o estabelecimento do fumo, a brotação das frutíferas e das pastagens. O trigo avança no estádio de espigamento e, em algumas lavouras, tem início a maturação, de igual forma, da aveia e outros cereais de inverno. Tudo indica que haverá uma safra satisfatória, se depender das condições meteorológicas. Parece que os preços também continuarão satisfatórios, embora estejamos longe do período da colheita, a não ser a do trigo, do qual logo algumas lavouras poderão ser colhidas. Os estoques brasileiros ligeiramente abaixo aos da safra passada ajudam a manter a demanda em alta e, com isso, sustentar os preços elevados. Contudo, os custos aumentados, na ordem de 10% em relação à última safra, poderão corroer parte da lucratividade das culturas da soja e do milho. Quanto à produção de leite, as indústrias de grande porte aumentaram a captação pela melhor remuneração ao produtor, batendo recordes de preço no mês de agosto. No entanto, a partir de setembro a tendência é continuar os volumes de produção em alta, em função das parições e do crescimento das pastagens perenes, forçando os preços a baixarem. Com as rações concentradas em alta, alcançarão melhor lucratividade aqueles que imprimirem melhor gestão sobre a atividade.

Os prognósticos meteorológicos para o próximo trimestre mostram que, embora as condições sejam favoráveis para a ocorrência do fenômeno La Niña, as precipitações na nossa região devem permanecer dentro da média histórica, o que significa que pode não mudar em volume, mas na distribuição. Sugere-se aos agricultores que permaneçam atentos para as recomendações agronômicas, adotando o melhor planejamento para a condução das atividades, uma vez que, historicamente, os menores volumes de chuva ocorrem a partir de dezembro, período em que também as temperaturas se elevam significativamente. Outro fator que pode acometer a região são os vendavais e granizo, que, embora localizados, causam prejuízos de grande magnitude aos agricultores. Recomenda-se que as atividades sejam asseguradas pelo seguro oficial ou pelas seguradoras particulares, conforme a importância que a atividade ou as estruturas significam ao agricultor (uva, citros, pocilgas, aviários…). Outra recomendação é a reservação de água e a adoção de sistemas de irrigação. Não depender somente da água da chuva para as atividades é fator de conforto e evitamento de estresse e angústia pela falta de água. O planejamento das atividades deve ser intensificado e considerado como fator fundamental para a sustentabilidade dos negócios rurais. Que uma grande safra se confirme!

Comentários