Matemática na agricultura
Sexta, 13 de Junho de 2014

Já faz tempo que a economia brasileira é ancorada pela agricultura. Diante dos cenários econômicos as atividades agrícolas e pecuárias continuarão em alta segundo os economistas. O agronegócio é responsável por boa parte do crescimento econômico brasileiro e grande responsável por manter as exportações em alta. A agricultura é responsável por manter a economia ativa na maioria dos pequenos municípios Brasil afora. E, se depender do crédito para custeio, para investimento, dos preços e dos mercados os agricultores terão assegurado o sucesso nas suas atividades para os próximos anos. O que depender da porteira para fora está favorável. 

Preocupação deve haver da porteira para dentro, principalmente em relação aos investimentos e na forma de condução das atividades. A euforia e as facilidades podem se transformar em pesadelo se não houver uma gestão eficiente dos recursos a serem mobilizados para as atividades. Vejamos com um exemplo: 

Frente a falta de mão de obra ou para aumentar o conforto das operações agrícolas a mecanização e a automação são recomendadas. Contudo, cada máquina ou equipamento tem um custo operacional que onera a produção e a propriedade. Em termos médios um trator de 75 CV, a cada hora trabalhada tem um custo fixo de R$12,00 e um custo variável de R$48,00, o que totaliza R$60,00/hora. Então, se usarmos o trator para “passeios” a cada hora em movimento custa praticamente um saco de soja/hora. Ao tracionarmos um equipamento, como uma ensiladeira, esta tem um custo operacional médio de R$22,55/hora trabalhada. Portanto, só para colher o milho para silagem o custo operacional é de R$82,55/hora. Ainda há os custos da implantação e da condução da lavoura e, os custos para o transporte e do acondicionamento do milho no silo. Os custos, com isso, se elevam para até R$150,00/tonelada de silagem pronta, se a lavoura produzir ao redor de 50 ton/ha de massa verde. O que significa um custo de aproximadamente R$0,15/kg de silagem. Considerando que se for ministrado ao redor de 20 kg de silagem/vaca/dia serão necessários ao redor de 3 litros de leite/vaca/dia só para pagar este alimento. Como obter lucro então? Aumentando a produtividade e diminuindo custos. No exemplo posto aumentar a produtividade significa colher acima de 55 toneladas de massa verde/hectare de milho de boa qualidade que deve ser fornecido para animais de genética apurada, estado sanitário satisfatório, submetido a manejo correto e alto rendimento leiteiro.

Tirando o prazer de ser agricultor ou das escolhas para exercer as atividades agrícolas, que conta muito, o que vale é o “dinheiro no bolso” e, este só permanece cheio se a matemática for praticada de modo eficiente e sem subestimar cada componente envolvido na produção. Do contrário, haverá apenas movimento de dinheiro e não rentabilidade e, com isso não há política agrícola ou ajuda externa que seja favorável.

Comentários