As previsões climáticas estão se confirmando
Sexta, 10 de Outubro de 2014

Estamos na primavera e continuamos presenciando chuvas torrenciais semelhantes as que ocorreram no inverno. As previsões climáticas anunciavam ainda lá no mês de abril ou maio de que teríamos um inverno chuvoso e relativamente quente e uma primavera com chuvas acima da média. Recentemente os meteorologistas anunciaram que as chuvas também ocorrerão acima da média no verão. É a ciência e a tecnologia antevendo fenômenos e eventos, dando chance para o homem se preparar para amenizar prejuízos ou para tirar proveito daquilo que a natureza oferece.

No inverno as fortes chuvas prejudicaram as pastagens colocando em apuros muitos produtores de leite. A chuva também prejudicou as lavouras descobertas erodindo os solos e acelerando a degradação pelo arraste da matéria orgânica, dos nutrientes superficiais e do próprio solo da primeira camada. Colocou os agricultores em apuros para a semeadura do trigo e dos cereais de inverno. Inundou muitas áreas ribeirinhas e de baixada destruindo plantações e estragando lavouras.

Agora na primavera as fortes chuvas continuam e trazendo prejuízos para os agricultores. Estamos no período de floração das frutíferas (uva, citros) de algumas lavouras de trigo tardias e em pleno crescimento vegetativo do milho, do fumo e do feijão. Também é época de transição do período de pastagens de inverno para as de verão, onde está iniciando a semeadura das pastagens. As chuvas intensas prejudicam a polinização, o que acarretará em menos frutos. Para o trigo, períodos longos de umidade contribuem para a disseminação e estabelecimento das doenças, tanto as foliares como as da espiga. Os fungicidas aplicados nas lavouras não conseguem barrar as doenças acarretando prejuízos ainda maiores aos agricultores. Também a colheita do trigo que se inicia começa a ser prejudicada, pois as máquinas têm dificuldades de entrar na lavoura na hora certa, expondo ainda mais a cultura pronta às intempéries, prejudicando a qualidade do grão que já é baixa.

As áreas destinadas para a cultura da soja começam a ser preparadas. Ao se confirmar as previsões de chuvas acima da média, com elevadas precipitações em curto espaço de tempo, poderemos ter problemas na semeadura e na emergência da soja. Logo, uma boa semente, um bom tratamento desta com fungicidas adequados podem auxiliar na emergência e no estabelecimento satisfatório da cultura. Acreditar nas previsões climáticas se faz necessário para diminuir os prejuízos na lavoura nos preparando para as intempéries. Logo, buscar as informações corretas sobre a aplicação adequada dos insumos, da semeadura da melhor semente, da época mais adequada para a formação das lavouras é alguns dos procedimentos que podem auxiliar para o êxito da safra. As previsões climáticas estão se confirmando. Vamos nos preparar para enfrentar os eventos e fenômenos climáticos desfavoráveis para a agricultura.

Comentários