Duas Paixões!!!
Sexta, 27 de Março de 2015

Neste domingo teremos o histórico jogo entre União Frederiquense e Internacional. Histórico, inédito, extraordinário. Para nós colorados, um simples jogo de Gauchão. Campo pequeno, gramado “duro”, distância da capital..etc. Para nós Frederiquenses, o jogo contra o Barcelona na final do mundial interclubes. 

Criei-me em Gravataí e tive a grata satisfação de ir ao Beira Rio por diversas vezes e lá chorei, gritei. Alegrias no Grenal do século, Final da Libertadores de 2006 e 2010. Tristezas na final da Copa União contra o Bahia, na eliminação contra o Olímpia em 1989. São dezenas de jogos e vezes que lá comparecemos. Lembro-me de um jogo que meu tio Edson (gremista) me levou contra o Flamengo no início da década de 80, onde ganhamos de 4x0. 

Meu pai me levou nos anos 70 e 80. Amava o Bereta (lateral direito da época).  Escuto até hoje ele gritando “eu amo o Bereta”, logo após ele salvar o Inter em um lance contra o Bangu-RJ no Beira Rio. Meu pai estava no grenal do século, na tristeza contra Olímpia. E o último jogo que meu pai foi comigo faz uns seis anos eu acho, onde perdemos para o São Paulo em jogo do campeonato brasileiro. Já estava difícil sua locomoção. 

Hoje meu pai se locomove em uma cadeira de rodas. Super debilitado. Mas vem passar uns dias aqui em Frederico, como faz anualmente no início de abril, onde passa o aniversário de sua neta e do meu aniversário. Vou buscá-lo hoje em Chapecó. Vem um dia antes do Inter. E vou ter o orgulho desta vez de levá-lo ao estádio. Vai conhecer o Vermelhão da Colina. Vai ver seu time do coração jogar na cidade que eu amo. Na cidade que toda minha família adora. 

Perdoe-me meu pai. Mas aqui torço para o União. Não interessa se vai conseguir se manter na Primeira Divisão ou não. È União, é Frederico. O Inter (meu apaixonante Inter), não vai jogar contra um time de apenas cinco anos. Vai jogar contra uma cidade de 60 anos. Uma cidade apaixonada por futebol. De gremistas e colorados. Mas acima de tudo de frederiquenses apaixonados. Nunca pensei torcer contra o Inter. Mas hoje vou torcer com muito orgulho. O bom que o primeiro presidente do União e o atual são colorados.!!!Bom?!!! Neste domingo vai doer um pouco..kkkk

Minha mãe, minha esposa e minha filha Antonella estão adorando, pois como gremistas fervorosas, torcer contra o Inter é saboroso. Mas minha filha Júlia está apavorada. Desde pequena entra no granado com jogadores do União. 

Perguntou-me estes dias? – Pai, visto qual camisa, do Inter ou União? Coitada. Apaixonada pelo Inter. Apaixonada pelo D’Alessandro. Dorme há anos com um coração de pelúcia autografado por ele, na casa dele. Um presente do Tio Pedro Bulla (gremista) que conhece o assessor de imprensa do ídolo. Guarda a foto com muito orgulho. Aliás, já está planejando como chegar perto do seu ídolo aqui em Frederico. 

Duas paixões. Meu Inter. Minha Frederico. O resultado não importa. O que importa são as paixões.

Até semana que vem!

Comentários