Mãe é eterna!
Sexta, 08 de Maio de 2015

Tenho a honra de escrever esta coluna há vários anos. E toda semana tento “conversar” com meus leitores de forma bem simples e objetiva. Mesmo ligado à Área de Segurança Pública, tenho o privilégio de discorrer sobre assuntos diversos. Então, a cada semana, uma nova ideia ou um novo tema.
Assuntos temos de sobra, sendo uns bons e outros ruins, como o título do Internacional (bom ou ruim – depende de seu time), a discussão da maioridade penal, o projeto da terceirização, a execução do brasileiro na Indonésia, as mortes no Nepal. Nossa. Assunto não falta. Mas, meus queridos leitores, esta semana nada mais importante do que nossa mãe. Domingo é o dia delas.
Não posso deixar de falar sobre a melhor mãe do mundo. E a melhor mãe do mundo é a nossa. E falar sobre a Mãe é maravilhoso. Na natureza, dentre tantas criações, não vislumbro ser mais precioso e importante do que a mãe.
Carrega-nos durante nove meses. Nove meses crescendo num porto seguro. Nove meses sendo cuidado, amado e até, às vezes, idolatrado. Dormimos junto, escutamos sua voz e sentimos seu carinho.
Ao nascer, ficamos ligados pelo cordão umbilical, como se fosse uma última chance de permanecer juntos. Crescemos protegidos, iluminados e acalorados pelo seu manto. Nada mais protetor, nada mais abençoado.
Mãe não mede esforços para que nosso caminho seja transitável. Muitas vezes serve de ponte para que possamos atravessar os precipícios que encontramos na vida. Puxa nossa orelha na hora em que erramos. Empurra-nos para os desafios. Chora por nós. Grita por nós. Corre por nós. Beija por nós. Fica irracional muitas vezes por nossa causa.
Mãe não tem idade. Mãe é imortal. Mãe é insubstituível. Mãe é o melhor abraço. Mãe é o melhor presente. Mãe é a melhor comida. Mãe é tudo. Mãe é a vida. Mãe é pra sempre. Mãe está sempre ao nosso lado, independente de onde estejamos, independente de onde ela esteja.
E nós somos o filho mais lindo, mais inteligente, mais responsável. Não existe alguém melhor que nós. Só perdemos para o nosso irmão(ã) caçula. Bem, aí não tem como competir.
Querida Mãe, que Deus te abençoe. Um grande beijo a todas as mães!

Comentários