O Homem que Não Respira!
Sexta, 17 de Julho de 2015

Fiquei curioso em saber quanto tempo alguém fica sem respirar embaixo d’água e descobri que há um recordista. Ele é Stig Severinsen, que não precisa se preocupar muito com isso. Apelidado de ‘O Homem que Não Respira’, ele detém o recorde mundial de maior tempo sem respirar debaixo d’água: impressionantes 22 minutos sem ar, usando seu “estado zen” como principal recurso.
Mas quero desafiá-lo. Acho que eu sou o recordista. Pois ficar longe da minha família é como se mergulhasse em um oceano profundo. Ficar a semana inteira sem o convívio de minhas mulheres é como ficar sem respirar por dias. Então me sinto um recordista. Pois não respiro a semana inteira.
Sinto falta de seus cheiros. De suas bagunças. De suas brigas. Sufoca-me tudo isso. Por que fui um pai tão presente? Por que participava de todas as lidas domésticas em relação as minhas filhas?
Por que fui um verdadeiro pai? Se não tivesse sido, não estaria sentindo tanta falta. Procuro desesperadamente um ar no meio do oceano, como se fosse possível respirar nas profundidades do mar. Como se tivesse brânquias.
Meu tubo de oxigênio é minha família e só volto a respirar quando chego em Frederico Westphalen. Cidade que me prende, que me segura. Cidade que fornece meu oxigênio. Cidade que reluto em deixar, mesmo que provisoriamente.
Antes de entregar esta coluna, aguardo a chegada de minha filha que vai ao Beira Rio comigo. Muita chuva, muito frio. Mas muito ar. Ar para matar o Tigre. Quando estiverem lendo esta coluna, já saberão se o ‘Tigres’ morreu sufocado ou não. Mas o que importa é que eu vou respirar. Minha filha estará comigo. Isto é maravilhoso. Mas estou confiante na vitória.
E o ar faz a gente viver. E vivendo, a gente sorri. E sorrindo, a gente ama, a gente brilha os olhos com nosso amor. E assim respiramos fundo novamente e nos preparamos para mais um período embaixo d’água.
Não sei até quando vamos aguentar. Mas tenho certeza de que sou recordista em ficar sem ar. O ar do convívio. O ar do amor. O ar da proteção.
Espero que Deus ajude a todos que mais uma vez ficaram flagelados em razão das enchentes, para que possam respirar com suas famílias. Que possam respirar livremente.

Comentários