Cordão Umbilical!
Sexta, 24 de Julho de 2015

Após 19 anos, vou deixar de residir em Frederico Westphalen. Sério. Cheguei nessa terra abençoada em Julho de 1996. Quase duas décadas. Nunca imaginei que iria ficar tanto tempo. Nunca imaginei que iria embora agora.
Não sei se vai ser para sempre, ou volto daqui um ano. Ou depois de me aposentar. Não me preocupo com isso. Mas minha profissão e minhas escolhas políticas não proporcionaram a possibilidade de trabalhar em Frederico. E por isso, minha família venceu. Já estou dois anos na estrada. Agora não vou ficar viajando toda a semana para Porto Alegre. Vamos ficar juntos. Minhas meninas estão sentindo. Eu estou sentindo. Sou muito ligado à elas. Agora é a vez delas. Agora é a nossa vez.
Vou. Não sei quando volto. Se houver necessidade de voltar, voltaremos. Nunca perderei o vínculo com a cidade que me acolheu por quase duas décadas. Cidade que amo e que sempre estarei presente. Ainda mais que minha sogra fica. kkkkk
Vou sentir saudades da caminhada do final de tarde na Av. Maurício Cardoso. As voltinhas de carro no centro. A Semana Farroupilha. Já sinto falta, pois estava há dois anos fora, trabalhando em Palmeira das Missões. Sinto saudade dos amigos do pontinho. Dos parceiros no futebol do tapetão. Dos meus colegas da Brigada. Dos meus amigos. Familiares.
Sinto saudade de tudo. Por isso saio com o coração partido por deixar de lado este lugar maravilhoso. Se Deus achar que devemos voltar. Vou voltar. Para minha carreira ou advogar. Ou para se “se enfiar” nas políticas que adoro. Política que aprendi a gostar, mesmo sabendo das decepções, dos conchavos, dos problemas.
Mas acredito ainda numa política sadia e devo isso a uma pessoa: meu grande amigo Bráulio Otomar Caron. Ensinou-me que princípios não têm preço. Honestidade acima de tudo. Respeito em todas as ações. Hoje é presidente de um partido político porque acreditou em um projeto. Um projeto para o futuro. Sem se preocupar se o partido é grande ou pequeno. Mas sim por apenas acreditar nas pessoas justas e de bons costumes.
Vamos buscar um novo horizonte. Novos rumos. Novas experiências. Nova vida. Mas pendurado aí. Porque não deixei cortar o cordão umbilical. E através dele vamos poder conversar semanalmente por aqui. Conversando com todos. Até voltar. Acho que volto. Ou não. Não sei. Mas acredito que eu possa fazer muita coisa por esta cidade e região ainda.
Sou cidadão Frederiquense. Minhas filhas são Palmeirenses. Já pertenço à região. Vou dar uma volta. Mas volto. E se voltar trago comigo todo o aprendizado de nossa nova Até semana que vem!

Comentários