A Alma Brigadiana!
Sexta, 11 de Setembro de 2015

Não me peçam para compreender o que décadas fizeram com nossa economia...
Não me perguntem de quem é a culpa...
Por favor, não me indaguem sobre as tais de independências financeiras entre os poderes...
Perdoem-me por minha ignorância de não entender que existem órgãos públicos ricos e outros pobres...
Perguntem-me, sim, do orgulho que tenho de ter a alma brigadiana...
Cite que não temos partido, não temos cor...
Diga que juramos proteger a vida dos gaúchos...
Espalhe pelos cantos que ficamos indignados com aqueles colegas que abusam do poder de nossa farda...
Não me perguntem onde encontramos força...
Não queiram entender nossos familiares que sofrem por nós...
Nunca saberemos desistir...
Não acharás nossa essência... Nossa alma!
Peça nossa lealdade, nosso empenho. Mesmo com o sacrifício de nossa vida...
Grite, peça ajuda, que estaremos sempre prontos para ajudar...
Não pergunte se seremos suficientes... mas tenha a certeza de que a alegria do dever cumprido supera a dor e as dificuldades que temos de exercer nossa profissão.

Até semana que vem!

Comentários