O amor no fim do ano!
Quinta, 24 de Dezembro de 2015

Este mês de dezembro é maravilhoso para mim. As luzes de Natal. Os enfeites. O clima. As confraternizações. As dezenas de amigos secretos. Os malditos quilos a mais. Os mercados lotados. O trânsito caótico. Tinha que ter algumas coisas ruins, não é mesmo?
Mas sentir este clima natalino faz bem. Falta lugar na agenda para tantas atividades e encontros. Muitos coincidem. Nesta época, tentamos mudar para melhor e colocamos no lixo as coisas ruins que fizemos no ano que finda. É o período de renovação. Brilho. Luz. Carinho e amor. Bem, aqueles que tivemos desavenças, deixemos pelo menos de lado, se não houver possibilidade de aproximação.

As ruas ficam mais bonitas, alegres. Esperamos ansiosos as festas de Natal e Ano Novo para reunir a família. Entregar os presentes na ceia de Natal. Show de bola. Desde criança, o anoitecer do dia 24 de dezembro é fantástico. Gosto até hoje. Uma bela mesa arrumada. O peru de Natal. Mesmo que a cada ano esteja mais caro. Nunca vi coisa igual. É a peso de ouro. Muitos desistem e compram um “parecido”.

Esperar a meia noite do dia 24 de dezembro é tão importante quanto a virada de ano. Acostumamos com a tradição de abrir os presentes nos primeiros minutos do dia 25, comemorando o nascimento de Jesus.

Alguns não fazem ceia, outros fazem. Não importa. O que vale é esse espírito de renovação. Pessoas voltando para suas cidades. Filhos retornando das férias. O mês de dezembro é assim. Muito movimento. Muita correria. Infelizmente, usamos as estradas e aí a atenção é em dobro. Mas não vou falar disso. Quero falar apenas da luz que brilha na gente. Da luz que o Bom Velhinho traz para crianças e adultos. Temos que acreditar que ele descerá dos céus com seu trenó. Sim. Ele é que conduzirá o calor até o nosso coração para que tenhamos mais amor, mais paz, mais alegria.

Este mês de dezembro é assim. Compramos presentes, alguns com lindas promoções de pagamentos só depois do carnaval. Mas o que importa é viver bem. Viver com saúde. Ser justo. Ser amigo e companheiro. Assim espantamos aquela pequena “depressão” que insiste em chegar para alguns neste período.

Não podemos esquecer que desejar Feliz Natal é fácil, basta dizer ou escrever algumas palavras bonitas. Basta dar um abraço ou comprar um presente. No Natal, talvez consigamos adquirir uma árvore esplendorosa ou deliciar-se em uma mesa farta e bonita. Mas entender o significado do nascimento de Jesus perpassa tudo isso. Significa amar. E amando, as palavras ficam mais carinhosas, os abraços mais quentes, os presentes mais belos, a árvore mais brilhante e a ceia ainda mais saborosa. Só o amor é capaz de fazer você sentir o menino Jesus no seu coração e o Noel em seus sonhos. Feliz Natal.

E que logo venha o próximo ano, trazendo consigo luz para nossos caminhos. Mais uma vez, esperamos a meia noite para abraçar os nossos e transmitir nossas saudações. Esperar a meia noite. A grande virada. Sempre uns dizem: “Vamos comer antes. Estamos com fome”. Eu espero a meia noite. Se o cardápio é lentilha e carne de porco para dar sorte no próximo ano, não podemos então degustá-los na última refeição do ano. Bem. Vamos lá. Feliz 2016!

Até semana que vem.

Comentários