Pequena reflexão sobre o dia 1° de Maio
Quinta, 30 de Abril de 2015

Nesta sexta-feira, 1º de maio, comemoramos o Dia do Trabalho. Dia de celebrarmos e agradecermos por termos um trabalho e nos realizarmos pessoalmente e profissionalmente. Mas nem sempre isso é tarefa fácil. Várias vezes já escrevi neste espaço como podemos nos preparar para sermos profissionais de sucesso e nos tornarmos competitivos e empregáveis neste século marcado pela busca constante de pessoas com elevado conhecimento e habilidades de adaptar-se ao novo, a tão falada era do capital intelectual.

E você tem investido no seu capital intelectual? Estás sendo valorizado na empresa que estás trabalhando? Sim? Não? Estás buscando se diferenciar no mercado? Quando falam de mim, quais são as habilidades e atributos que são citados? Isso é positivo ou negativo? Estou feliz com o meu trabalho? Sim? Não? O que estou fazendo diariamente para tornar o meu trabalho mais agradável e feliz? Costumo participar da construção de um ambiente melhor no meu trabalho? Costumo fazer críticas apenas por criticar ou levo sugestões para aprimorar e melhorar o meu trabalho e o ambiente onde diariamente passo 4, 6, 8, 10 horas do meu dia.  Nos dias de hoje, precisamos mais do que nunca, nos diferenciarmos no mercado, fazermos algo que ninguém faz e nos projetarmos de maneira inteligente no dinâmico e competitivo mundo do trabalho.  Ser “diferente é a palavra de ordem da moda. O professor Marins nos dá algumas dicas sobre como nos diferenciarmos, sendo elas:

Cumpra o que prometer. Se você prometeu alguma coisa, por mais simples que seja, cumpra o prometido. Se prometeu que chegará às 7 horas, chegue às 7 horas e não às 7:30. Parece simples, mas hoje é “diferente” quem cumpre a palavra, por mais simples que tenha sido a promessa. Pessoas que cumprem o que prometem são, hoje, diferentes. 

Assuma seus erros. Eis uma grande diferença. Não coloque a culpa de seus erros em outras pessoas. Assuma e você será muito diferente das muitas pessoas e empresas que dão desculpas e não assumem. 

Não minta. Procure sempre falar a verdade e ser verdadeiro em todas as suas ações e atitudes. 

Seja gentil, polido(a), educado(a). Num mundo de pessoas “grossas” e mal educadas, ser gentil é uma enorme diferença. Uns poucos com licença; “por favor; obrigado” e me desculpe, podem fazer uma enorme diferença.

 Seja honesto(a). Talvez esta seja a maior “diferença” num mundo onde temos a impressão que a desonestidade é a regra e não a exceção. Que possamos fazer uma pequena reflexão e sermos uma pessoa empregável neste século marcado por mudanças e inovações. Abraços e até semana que vem. 

 

Comentários