Gestão de Resultados
Sexta, 22 de Julho de 2016

Nesta coluna vou discorrer um pouco sobre o tema gestão de resultados, algo que nos dias atuais as organizações, tanto privadas como públicas, buscam implementar e trabalhar. A palavra da “moda” e no meu entender das empresas que querem se manter competitivas e produtivas neste século marcado por inúmeras turbulências, oscilações e novas formas de administrar e gerir o negócio, chama-se gestão de resultados. Pois de nada adianta demandar esforços, energias e recursos, tanto humano como financeiro, se isso não produzir resultados, tanto para a empresa e principalmente para o cliente, para o público externo. As empresas estão cada vez mais priorizando, valorizando e selecionando as pessoas que conseguem produzir e gerar resultados positivos; estão em busca de talentos que sejam capazes de fazer a diferença e de proporcionar crescimento e reconhecimento da sociedade em função de suas atitudes e ações. Roberto Shinyashiki, em um de seus artigos, diz que: “A chave para ser valorizado pelo seu chefe tem a ver com proporcionar resultados para o negócio.” E você, está proporcionando resultados para a empresa que está trabalhando? Que tipo de resultado? Você já parou para pensar e analisar quantas vezes você trouxe resultados positivos para o empreendimento onde trabalha? Quantas vezes trouxe alternativas, soluções e não problemas? Está produzindo para pagar o seu salário? Nesse mesmo artigo, Roberto Shinyashiki diz que: “Em geral a chave para ser valorizado pelos chefes tem a ver com proporcionar resultados para o negócio. Resultado se alcança com visão. Quem avança mais rapidamente é quem pensa com cabeça de dono, quem resolve problemas, quem está afinado com os objetivos da empresa. Para ser reconhecido, é preciso ter novas ideias. Os melhores profissionais sabem conquistar a felicidade tornando seus clientes felizes. Eles cumprem sua missão de vida ao gerar valor para si mesmos e para quem atendem. Portanto, trabalhar mais não é a solução. A promoção e o reconhecimento chegam quando a pessoa passa a trabalhar de uma forma mais produtiva.” E você, está sendo produtivo para a empresa onde trabalha? Está conseguindo implementar seus conhecimentos nas suas atividades diárias? Qual o valor que poderíamos pagar pelo seu trabalho? Qual a relação custo-benefício de ter um profissional como você trabalhando na minha empresa? Essas são algumas perguntas que muitas organizações estão fazendo quando há o processo de recrutamento e seleção de novas pessoas para seu quadro de colaboradores. Que possamos pensar um pouco nisso e fazermos uma reflexão, se realmente estamos conseguindo produzir resultados diariamente em nossos ambientes de trabalho. Sucesso a todos e até a próxima.
 

Comentários