Do que sentimos saudade?
Sexta, 17 de Janeiro de 2014

Semana passada, ao participar de uma missa de corpo presente de um primo meu, ao ouvir o sermão e, diga-se de passagem, ótimas palavras e excelente mensagem, proferida pelo padre Tiago Wollmann, me fez refletir um pouco sobre a vida e gostaria de compartilhar com vocês.

Sempre quando alguém próximo a nós vem a faltar, fazemos uma reflexão sobre a nossa vida e como estamos conduzindo-a, mas, muitas vezes, acabamos refletindo nos primeiros momentos e logo mais, acabamos voltando ao corre-corre do dia a dia. Não deveríamos ser assim, deveríamos fazer uma análise e reorganizar o nosso dia a dia para realmente viver a vida e não apenas fazer de conta. O título da minha coluna é exatamente uma pergunta que o padre Tiago fez na sua homilia, quando falou da dor da perda e do sofrimento da ausência do ente querido que naquele momento se ausentava do convívio familiar e da sociedade.

Você já parou para pensar e refletir sobre esta pergunta? Do que você sente saudade? Dos momentos bons e alegres vividos em família e com amigos? Dos momentos de trabalho? Do corre-corre do dia a dia? Dos bate-papos com colegas e amigos? Dos tempos de escola? Não estou falando aqui que trabalho é ruim, já escrevi inúmeras vezes, que o trabalho é fundamental na vida do ser humano, mas que devemos gostar do que fazemos. Já dizia Confúcio, “Escolha um trabalho que você ame e não terás que trabalhar um único dia em sua vida.” Do que mais você sente saudade? Dos filhos que estão distantes? Do grande amor da sua vida? Das férias e festas em família? Quais são as lembranças que vêm na sua mente quando você pensa em felicidade, em alegria, em conquistas e vitórias? Faça uma pequena reflexão sobre essas poucas perguntas e questionamentos que coloquei nas frases acima e que as devemos fazer constantemente a nós mesmos. Devemos aproveitar cada momento de nossa vida, com coisas boas e que nos enchem de alegria e satisfação, tanto na vida pessoal quanto na profissional, pois afinal de contas, estamos nesta vida de passagem, não sabemos exatamente até quando estaremos aqui, quer Deus que por muito tempo.

Como diz Chico Xavier “Se tiver que amar, ame hoje. Se tiver que sorrir, sorria hoje. Se tiver que chorar, chore hoje. Pois o importante é viver hoje. O ontem já foi e o amanhã talvez não venha”. Devemos amar, ser feliz, buscar a nossa realização pessoal e profissional, falar dos nossos sentimentos para as pessoas que amamos hoje, pois este é o único tempo que é nosso, que temos a certeza que estamos vivendo, pois o ontem já passou e chama-se passado, o amanhã não sabemos como será e chama-se futuro, o único tempo que temos é o hoje e é por isso que se chama presente. Por isso, viva o hoje com garra, determinação, atitude e amor, e sejas feliz. E lembre-se de ter as respostas para a pergunta: Do que você sente saudade?

Sucesso a todos e até semana que vem. 

Comentários