As chaves para a transformação pessoal e profissional (parte 1)
Sexta, 31 de Janeiro de 2014

Nunca se falou tanto na palavra transformação como nos dias atuais. E realmente, a palavra transformação nunca foi tão importante para nos mantermos competitivos e atuantes no mercado, seja como pessoa física seja como pessoa jurídica. Mas precisamos, mais do que nunca, sairmos do discurso e partirmos efetivamente para a prática, em fazermos as transformações necessárias e importantes para nossa vida. E para isso, é fundamental começarmos com o ser mais importante de nossa vida, que é o EU. Eu preciso fazer em mim as transformações necessárias em minha vida, não tem como ficar esperando que as transformações aconteçam se EU não estou me transformando, evoluindo e caminhando rumo às exigências do mercado. Abaixo dicas preciosas do escritor americano Stephen Covey, o qual criou dez chaves para a transformação das pessoas em qualquer organização, e em qualquer lugar e a qualquer tempo. Dicas essas publicadas no site administradores.com, São elas:

1.  Conscientização: as pessoas precisam entender com total clareza o que está sendo feito e porque está sendo feito. Muitos gestores usam a força do poder para obrigar seus funcionários adotarem mudanças, o que é considerado um grande erro. Você precisa estimular motivar as pessoas a mudar, mostrando-lhes os benefícios e as necessidades.

2.  Envolvimento: se as pessoas não forem envolvidas no processo de mudança, elas podem não ver sentido em alinhar os seus objetivos pessoais com os objetivos da organização. O gestor deve colocar seus colaboradores em um estágio participativo REAL, pois as pessoas tendem a se comprometer naquilo que elas participam.

3.  Segurança Interior: devemos transmitir informações que diminuam qualquer ansiedade e medo das pessoas, somente assim elas poderão se tornar agentes ativos no processo de mudança.  O gestor deve criar um sentimento de segurança baseado nas competências de seus colaboradores, dessa forma, os indivíduos saberão que o que irá mantê-los será a sua capacidade produtiva e não puxa-saquismo.

4.  Legitimação: é tornar as mudanças propostas em algo válido para os colaboradores. Toda mudança tem um custo, e muitas pessoas não querem pagá-lo. O gestor deve deixar claro para seus colaboradores quais são os benefícios de tal sacrifício. As pessoas necessitam enxergar o quanto esse desenvolvimento, oriundo da mudança, poderá contribuir para o seu crescimento na organização. Caso isso não aconteça, o gestor poderá perder sua credibilidade.

As outras 6 chaves, continuarei na próxima coluna, por ora, vamos refletindo e tentando implementar as 4 primeiras em nossa vida pessoal e profissional. Sucesso a todos e até semana que vem.

Comentários