O que realmente importa?
Sexta, 25 de Julho de 2014

Nesta coluna vou tentar trazer alguns questionamentos relacionados ao nosso modo de pensar, agir e viver a vida. Pois muitas vezes, nós ligamos no “piloto automático” e esquecemo-nos de parar, pensar e refletir um pouco sobre nós, sobre a maneira e a forma como estamos vivendo a vida. Você já parou para se perguntar qual o seu objetivo de vida? Qual a sua missão neste mundo? Qual o seu propósito? O porquê que você trabalha e corre tanto nos dias de hoje? Você está feliz vivendo a vida desse jeito e dessa maneira? Por quê? O que você está fazendo para mudar essa realidade? Para poder viver melhor os dias que passamos neste mundo? Você já se deu conta que estamos novamente no segundo semestre do ano, e olha, parece que foi ontem que estávamos comemorando o Natal e a virada de ano. Ultimamente os dias parecem que estão virando horas. As semanas virando dias. Piscamos e meio ano já passou. Estamos sempre ocupados, trabalhando muito, respondendo a infinitos e-mails, fissurados por uma rotina de correria e afazeres. Sempre correndo para lá e para cá, ansiando pelo dia de amanhã, quando poderemos, quem sabe, ter mais tempo e aproveitar a vida. É o que realmente esperamos e buscamos. Mas será que estamos certos? Protelar, jogar para amanhã para viver e curtir os verdadeiros momentos da nossa vida? Ouvimos muito as pessoas falar assim: Quando EU me aposentar; Quando EU estiver mais folgado; Quando EU encaminhar meus filhos; e assim, se vão as desculpas para deixar para amanhã fazer as coisas que gostamos e desejamos. Procuramos sempre deixar para amanhã para quem sabe, tirar umas férias, visitar um amigo, um familiar, para aproveitar um pouco as coisas boas da vida (aqui não estou falando de festa, algazarra ou coisa do tipo). Infelizmente somos engolidos por essa loucura que o mundo está se encaminhando, ou melhor, pela loucura que as pessoas estão fazendo do tempo e do mundo. Cada dia nós estamos com menos tempo para nossos maridos, mulheres, namorados, filhos e pais; justamente as pessoas que têm maior importância em nossas vidas. E mesmo quando conseguimos tempo com eles, estamos sempre com o celular na mão, checando assuntos do trabalho e fazendo várias coisas ao mesmo tempo. Será que realmente vale a pena tudo isso? Até que ponto nós iremos aguentar tudo isso? Lembre-se que a única certeza que temos é do dia de hoje, pois o ontem já passou, o amanhã a Deus pertence, e muitas vezes, acabamos apenas focando no futuro, nos esquecendo de viver o hoje, o agora. Não sou contra planejar o futuro, bem pelo contrário, acho que devemos projetar o que queremos daqui a 1, 5 ou 10 anos, mas não podemos deixar de viver o hoje, o agora, e construirmos diariamente a nossa felicidade. E que essa felicidade possa se tornar realidade todos os dias de nossa vida. Para isso precisamos aproveitar cada minuto de nossa vida, e vivermos o hoje projetando o futuro, mas não transferindo para amanhã o que podemos e devemos fazer agora. Pensemos nisso. 

Comentários