Reconhecimento
Sexta, 15 de Agosto de 2014

Nesta coluna vou discorrer um pouco sobre a importância do reconhecimento, da valorização, de realmente elogiarmos e reconhecermos os bons gestos, as boas atitudes e exemplos. Estamos vivendo em um mundo cada vez mais corrido, mais agitado, onde as pessoas não têm tempo para nada, nem mesmo para olhar ao redor e ver que alguém está fazendo algo especial para mudar o mundo, para melhorar o local onde vivemos. Quantas vezes você fez um elogio? Reconheceu a importância de um gesto ou de uma atitude de alguém? Alguém já reconheceu o seu trabalho? Como se sentiu? Falando em reconhecimento, quero aqui, deixar registrado, um fato que vivenciei, juntamente com minha família na semana de 31 de julho até 7 de agosto. Meu pai estava realizando um tratamento de saúde, tomando comprimidos conforme prescrição médica, até aí tudo bem. O problema é que, o dito cujo medicamento resolveu dar alergia, o corpo ficou todo vermelho, com muita coceira e dor, levamos ele na quinta feira durante a noite no plantão em dois horários, e com dois médicos diferentes, e na sexta-feira pela manhã novamente levamos a um terceiro profissional em saúde, pois bem, infelizmente não é desses profissionais que quero falar ou melhor, abordar o tema reconhecimento. Mas sim, dos profissionais que, do sábado à tarde, quando novamente levamos o meu pai queimando em febre e com a pressão arterial superbaixa que quero falar, elogiar e destacar. Sim, e aqui quero deixar registrado o nosso eterno agradecimento e gratidão, primeiramente ao doutor Renato Augusto Felkl, que estava de plantão naquele momento, e foi altamente eficaz em realizar os procedimentos corretos e adequados, que conseguiu reverter o quadro clínico que se encontrava o meu pai, correndo risco de morte. Pois bem, o meu pai então ficou internado do sábado à tarde até na quinta feira pela manhã, foram cinco dias vivendo uma nova realidade, em um local que, diga-se de passagem, ninguém quer ficar, ou seja, em um leito de hospital. Mas novamente, fomos surpreendidos positivamente, como fomos pelo dinâmico, competente e eficaz acompanhamento do doutor Renato e também de toda a equipe de profissionais do Hospital Divina Providência, aqui falo, desde as pessoas responsáveis pela limpeza e higienização dos quartos, das profissionais pela alimentação dos pacientes, dos porteiros e claro, da equipe de enfermagem, que cuidaram, trataram e realizam o cuidado para com o meu pai. Todas, indistintamente todas as profissionais, desde a limpeza, cozinha e equipe de enfermagem, chegavam ao quarto, sorrindo, alegres e motivadas em realizar o seu trabalho. Quero parabenizar publicamente a estas pessoas, e os diretores do hospital, por primar em oferecer um bom atendimento aos pacientes, e olha que já havia ficado internado em outras épocas e o atendimento deixava muito a desejar. Que bom poder ocupar esse espaço para apresentar coisas boas, exemplos positivos, de assuntos e temas que costumo abordar em minhas colunas. Parabéns equipe do HDP. 

Comentários