Todo Cambia.. Me encanta los luceros de tus ojos!
Sexta, 21 de Novembro de 2014

Ao Som de Mercedes Sosa

Ao Olhar o céu observamos o passado, milhões de anos ali representados, como um mapa da existência, naquele cenário ocorreu tudo o que conhecemos descobertas maravilhosas, crimes hediondos, sorrisos do mais puro marfim e lágrimas que salgaram e que continuam rolando na face de nosotros, percebi ao olhar estrelas o que sentiu Bilac em seu maravilhoso soneto, o que cada um dos caras que deixaram suas impressões maravilhosas em papeis de todos os matizes, das ruas de pirlimpinpim a becos da mais pura magia, em todos pode perceber que a imaginação dos humanos é complexa e deliciosamente diferente.. Não, não é preciso desenhar não, embarque na viagem das palavras, mas será um prazer imenso colorir esta outra história, assim como se pode caminhar em Calcutá em várias épocas, apenas mudando de capítulo.. Existem as coisas e estas podem ser narradas, alguns cantam, outros pintam, há quem borde, toda expressão vale a pena, cantar na janela é uma dádiva, concedida há poucos e especiais, muito especiais, em plena selva de pedra com rasgos de verde, muito concreto e nada de sentimento, neste caso ver e ouvir isso é como fazer um poemito, sim acredite , existem pessoas além da curva, apenas se permita olhar para tanto, portanto me encanta o brilho nos olhos, especialmente aqueles que reproduzem o lume das estrelas. Nem sempre ler é simples, acerta a sintonia, alguns textos são tão duros que nos consomem estudar leis, por exemplo, deve fazer isso, imaginar parágrafos e caputs, cenas e situações, podem queimar um tanto da energia vital, no virar do ponteiro, já no outro dia as estrelas bordando o firmamento produzem outro tipo de interação, um tanto poderosa, mas as duas visões são necessárias uma alimenta o corpo, a outra a alma.. Dosar como numa receita fantástica entre o aqui e o agora, não esqueça, no entanto que o corpo perde o viço, uns mais rápidos e outros nem tanto, porém a alma essa se renova a cada nova estrela e a cada novo poema, a sabedoria está em levar na bagagem conhecimento para continuar no caminho e com pessoas que saibam traduzir o brilho das estrelas, assim de pronto, no olhar!

Escrito pra quem constrói sonhos e canta a alegria de viver, em janelas da mais fantástica moldura dos luceros.

Saúde e Sorte, para aqueles que fazem.. A diferença! Salve! Ubuntu!

Comentários