Quando Te Invado de Silêncio!
Quinta, 02 de Abril de 2015

Ouvindo Quando Ela dorme em Minha Casa – Zeca Baleiro

O Sorriso é irmão do silêncio, sempre acreditei nisso e de todas as vezes que pensei, ouvi um som transcendental, como um rápido acorde, daqueles em que a guitarra geme e solta seu grito.. Sim de todas as canções essa que toca é diversa, diferente já que fala de sonhos e asas e de futuro.. Por mais tempo que passe, os nomes serão eternos como a Dalva, a estrela que apareceu como a primavera no deserto, o deserto do coração da humanidade, que anda assim tão descrente que nem sabe mais o que é verdade e o que é miragem..

Noite dessas ouvindo uma das melhores seleções musicais percebidas, assim calma e tranquilamente, com o incenso aceso, a sacada aberta e a lua querendo namorar.. Tudoaomesmotempoagora! Se não for intenso, não tem graça, mas a melhor parte é justamente o perceber que no singelo está guardado a melhor das substâncias, e no éter as estrelas pontilham como véu de lantejoulas que ninguém se atreve a tocar.. Então o brinde e a visão de algo puro, como uma brincadeira daquelas em que se olha no fundo dos olhos e conta-se a mais plena verdade.

Ainda principia o outono e a luminosidade brinca de esconde, ora no luminoso amanhecer, ora num luar sensacional, esta semana tem lua cheia, lua vermelha da paixão, que a mensagem que nos foi deixada há muitas luas, não caia em vala comum, no meio do lixo televisivo, no corrupto sistema, mas que possamos ver além, bem próximos do peito insone, que ainda acredita no olhar, no querer e no cuidar, proteja quem você quer bem.. A gentileza é irmã da bondade, não eleva tua voz, aprenda a cultivar o olhar e o silêncio, muitas vezes ao passar na calçada ele diz mais que você imagina.

Abraço para quem.. Inspira 

Comentários