Pátria Amada Gaúcha!
Sexta, 29 de Maio de 2015

Ouvindo Deu Pra Ti – Kleyton e Kledir
Passou um Baio Raio e me fez pensar, realmente somos únicos, diversos, não melhores, mas originais, desta composição saíram grandes cabeças, para este mundão aee, alguns pararam logo aqui na bela e Santa, outros foram além nos pinhais, ainda mais no cerrado ou na selva de pedra, alguns até mais próximos do trópico.. E teve gente que foi além mar, somos mesmo um povo diferente. Nada por aqui é como em outro lugar, nosso pão tem nome diferente, nosso lanche foi batizado e ouvi pessoalmente do gerente-geral de expansão da rede Mc Donalds num seminário que participei há muitas luas, que nunca viu nada parecido, e olha que o cara viajou o mundo todo, o porquê chamamos o sanduíche deles de X-burger é algo..
Conto isso num outro momento, e ao compartilhar algo no Facebook me chamou atenção que somos parecidos com povo mítico, temos lendas próprias e fortes, escritores de primeira grandeza mesmo a nível mundial, nossas escolas sempre foram responsáveis por formações brilhantes, a mistura étnica, nosso caldeirão mostrou que não existe mulher mais linda que a gaúcha e olha que nossa fronteira com Santa Catarina é muito tênue, porque ali também existe muita influência, tanto que existiu a República Juliana.. E a Anita vem daee..
Temos a melhor gastronomia, e um produto genuíno que é o Chimarrão, o mate cevado com carinho na cuia, seio moreno que passa de mão em mão, nada é por acaso, o churrasco nossa herança charrua foi em função do gado abandonado e resgatado cavalgando em pelo e com boleadeiras, está aee nos livros, é só ler, as melhores vinícolas do País estão aqui, temos uma cerveja 100% nossa e já existe a expansão das marcas próprias, nossa indústria sempre foi pioneira e muito ativa, produzimos até um mito em termos de carro que foi o Miúra, em plena capital do estado, é.. Não dá pra comparar..
Aqui tem qualidade de vida, ainda tem, e os caras não se matam nos estádios mesmo tendo a maior rivalidade da terra entre Chimangos e Maragatos entre Rubros e Listrados, famílias inteiras divididas por esta eterna dualidade, mas que fora a flauta que come frouxa e muito inteligente, faz fardados os vencidos puxarem carroças com os vencedores em cima, tudo isso regado a trago e festa, com os dois lados confraternizando, é claro que o lado vencido paga a conta.. Mas existe cortesia de olhares e calares e quando a coisa aperta, há abraços e ombro amigo pra suportar mais aquele não, e isso é histórico, sim somos diversos, não se pode tratar um povo assim com desdém, fomos os únicos a levantar a bandeira da legalidade, num palácio sitiado, e isso orgulha uns e não machuca outros, porque sabem que aquilo era justo..
Poucos são assim, muito poucos, mas pergunte pra alguém que experimentou nosso calor, nossa amizade, o olhar e, cevou o mate, se fica sem isso, por aqui dizemos que nossa água é sagrada e mágica, e realmente é. Desconheço quem tenha bebido e não queira voltar.. Reza a lenda que o povo celta, os bruxos, expulsos de lá vieram pra cá, e que mesmo o Arquiteto do Universo é genuinamente Gaúcho, portanto, vocês aee que lêem o texto que já foi para o éter, não alimentem o ciúme, apenas levem sempre no peito, no lugar mais nobre dele, a lembrança de que são filhos de povo mítico, que não se dobra..
Temos este ano outra encrenca, outra peleia, mas como sempre o Teu Povo Não Foge á Luta!
Abraço a Todos os Gaúchos e Gaúchos, espalhados por este Mundão Aee!

Comentários