A Força da Gentileza
Sexta, 20 de Novembro de 2015

Ouvindo  Message In a bottle- The Police !

Todos são impactados, a cada instante, alguns são fortes como ventania, outros leves brisa.. Cada um percebe de forma distinta.. Dividindo o olhar no caminho, vamos construindo aqui e ali pontes, algumas iremos passar, deixarmos nossa impressão, outras deixarão em nós, impregnados como uma bela tattoo, nem sempre os passantes observam com a atenção necessária... Vejo uns, cegos por falsos brilhos, extasiados com o TER e propositadamente esquecendo o SER... Isso mais adiante tem peso e digo que tenho visto. Lido e ouvido.. Pra Lembrar Tempos imemoriais.. “Do Pó Vieste e a ele retornarás..” Digo sempre que somos pó de estrela, alguns de nós brilham de forma surpreendente e com tal luz que ao passar no caminho luzem, com sorriso, com abraço, com palavras, com atos, mas que encantam.. Assim de forma leve, sem luxo e quase nenhum lixo, um e outro papel de caramelo, guardados de forma displicente no bolso da calça jeans, que dia foi brim, e que vai ficando clássica, e protege as pernas dessa gente linda que caminha, notei que a leitura burila e lapida um tanto a pedra, mas que os atos mansos, como o sorriso, mesmo na forte ventania, colorem o mundo, tornando um lugar melhor de se estar, sim estamos nós por aqui, dia desses ao ouvir relato de gente bonita da linha, percebi que somos sim viajantes do espaço e tempo, Einstein já mostrou isso, inclusive a curva para tal, ao repetirmos olhares por este tempo, estaremos criando nexo com relógios de outrora, sei, tem que imaginar, mas sem imaginar estaremos mais para burocratas de plantão, num atrofiamento cerebral tinhoso, faça o bem, não importando a quem, poderia citar inúmeras frases de clássicos, mas fica enfadonho, então caminho, teço pontes e procuro por tais, com minha lanterna singela e caseira, sem luxo e quase nenhum lixo, porque na lanterna não cabe nada além de compreensão, carinho, afeto, gentileza e cordialidade, neste período de provação, tenho visto conhecimento de doutor em gente humilde e sobra de lixo em pseudodoutor, que nosso tirocínio e velocidade de pensamento sejam suficientes para antever algumas curvas do caminho, que saibamos cada um de nosotros esperar com paciência e com a lanterna acesa, para auxiliar, confortar e iluminar algum pedaço de caminho que nosso irmão necessite, porque ao final, bem ao final, lá onde iremos cruzar o perímetro para terra do para sempre, tenhamos boa madeira que carregamos durante a vida, que nos seja leve o olhar, e principalmente que nossa lanterna tenha sido útil durante nossa estada.. 

Que Se faça bom uso das lanternas, que a minha possa iluminar teus olhos da cor da tempestade..

Abraço para quem.. Faz a Diferença! 

Comentários