Algumas podem, nem todas serão.. Eternizadas!
Quinta, 24 de Dezembro de 2015

Ouvindo Nelson Coelho de Castro.. Ver-Te!

Da tenra idade, repetem-se sonhos, alguns com vazão, outros só caricatos. Uns tem cor, cheiro e clima, é como reler algo, sempre encontra vírgula escondida, pausa necessária e mais, bem mais do que acreditamos.. Lembrar cenas, tais como respostas para algumas perguntas que ficaram desertas como salina ao sol escaldante.. O comportamento e a distância de tempo e espaço alteram a concepção. Algo como necessidades não consumidas ou intentadas. Não percebo como verdades, apenas máscaras que, depois de usadas, descansam num canto qualquer, o interessante é que apenas dois seres sabem disso com certeza, a Flecha e o Alvo..

“Quanto tempo dura a eternidade? Às vezes apenas um segundo, Alice!”

E de tomo em tomo, volume em volume, a coisa vai sendo escrita, entre olhares e confissões, num tempo muito variado, seja pelo impacto ou pela lembrança disso. E na curva, bem depois de tudo, quando o caminho levou por outra vereda, alguns ainda usam truques, quase circenses ou de puro teatro, como trocar o nome.. Morgana certa vez enfeitiçou Merlin, como Sherazade, que contou tantas que o Sultão deixou seu pescoço intacto e amou por mil e uma noites. Algumas vezes os nomes são impressos ou tatuados com tal maestria que ficam eternizados, isso é cena para poucos nomes, então da próxima vez que cruzares com veredas, não use velhos truques, já são conhecidos. Use o vinho num cálice bojudo e sirva fresco, levemente gelado, o tinto manterá teus lábios docemente úmidos.. Melhor do que os de Cleópatra, mas não, nem pensar como os de Capitu, os da Gabriela..

Certa vez vi isso na felicidade, nos olhos dela, pimenta linda ela, talvez tenha durado mais de segundo, e está tatuado aqui na íris, e enquanto caminho, vou ouvindo Nelson, o Coelho de Castro que me lembra nos seus versos, fantásticos e verdadeiros que todo dia nascem o sol e a lua, brilham as estrelas, mesmo quando chove..

Definitivamente alguns nomes serão eternos.. Outros não sustentam voo longo!

Saúde e Sorte! Para Quem Faz.. A Diferença!

Comentários