Seja um Nome que vale a pena ser Lembrado!
Sexta, 12 de Fevereiro de 2016

Ouvindo Ana Cañas e Ana Carolina - No Quiero Tus Besos

Dia desses uma foto e o comentário na linha, sobre saudade, sobre lembrança, sobre memória, sobre postura e sobre pessoas que foram assim especiais dentro de sua comuna, de seu círculo de amizade ou profissional.. Exemplos? Tenho vários, narrar? Hoje não, gostaria que você que lê isso pense sobre esta coisa estranha ao mundo digital, sem máscara, mesmo as do carnaval redivivo na última semana, festança na qual nossa alma de povo alegre, canta sua beleza de cor e da raça brasilis, este mesmo povo que sofre descaso, morre em filas e ainda assim tem o sorriso triste mais lindo do planetinha, dizer que existem leis não cumpridas, em troca de uns e outros, que nosso povo um tanto pacífico, está com a paciência reduzida e literalmente com o saco cheio, em tempos de endemias daquelas existentes e outras fabricadas em que a cada passo somos sobressaltados, outro aumento, elevação de alíquota, impostos que saíram da tumba, modelo fracassado e impotente frente às máfias que se instalam aqui não se corta mão de ladrão, não se cobra a bala da execução, nada disso, o que se anula, o que se vilipendia é o doce sangue da tua gente, amada e idolatrada, salve, salve.. Mata mosquito, mata ratão, pega no Ganzê, pega no Ganzá, quando é que isso tudo irá acabar? A rima pura e rica do teu artista povo, do cara que mora no morro, e toma tiro, que não devia, nem merece, trabalha e é feliz, dentro da sua vida sempre tem lugar pra mais um, outro talvez, criado assim como neto de outrem, realmente faz tempo que teu povo canta e tenho certeza foi feliz, antes da propina, do desvio de rota, dos mais espertos, da lei do Gérson, que poderia ter ficado quieto, já que com a bola nos pés era da realeza, da estreita realeza do Pelé, que encantou o mundo.. Com os pés, e definitivamente não com a boca.. Fazer de ídolo os artistas da bola foi conveniente, quando a guerra da vacina já não dava certo, quando os laboratórios que ganham milhões não descobrem as curas, descobrem como lucrar com ela, da política atrelada a este ou aquele, entra um sai o outro e a velha cantilena de esquerda e direita volta à tona, não precisamos nada disso, nem da esquerda, nem tampouco da direita, precisamos governantes em toda escala probos, que não pensem na garantia do seu assado, essa maldita lei que fala antes do meu e nada para o nosso.. Mais saúde e educação, mais cobrança e menos galinhagem, teu caminho é torto porque tuas curvas são formosas, mas caminha certo pelas veredas, apenas isso.. Anda com fé, mas não se beneficie da fé do teu ingênuo e lindo povo. Parece que este tal de mosquito, que usa a mesma camisa de bolas pretas e brancas, de gente com micro-cérebro, pode transmitir outra zica, a tal lei do Gérson..

Que a subserviência de alguns, não nos dobre, que a mídia faça valer toda sua qualidade e versatilidade, sua eloquência e sua valorosa missão.. (Está mais do que na hora de dar a cara à tapa). Claro que ainda existirão muitos boçais, com pena e microfone na mão.. Mas é da vida.. Não dê a chance pra eles perpetuarem a tal lei, do tal de Gérson.. Mude de canal!

Saúde e sorte! Para quem faz.. a diferença!

Comentários