O papel tudo aceita
Sexta, 08 de Dezembro de 2017

Leia Ouvindo Pajada.. Pode ser esta:
https://www.youtube.com/watch?v=cMkmgjpCY6A


Onde você lê abobrinhas, causos e piadas, mas percebe narrativa nas notícias que desfiam.

Um dia cai ministro, enjaulam deputado e assessor, até de bispo, que tem alguns que ainda não foram, mas pelo jeito logo vão. Tal de falcatrua impressa em títulos honoríficos, venda de sentença a audiência, num desacato histórico, muita gente descontente em todos os cantos da terra, deste país continente. Alugam alma pro demo, trocam de lei como de cueca, quem dera isso não existir na terra... No canto salta gaiato e de pronto faz piada. E perguntando em tom jocoso.. De cueca, vivente? Mas pelo menos recheada, outra vez, outro escândalo, quase como encanto de bruxa má, que manqueja, daquelas que falsifica de remédio à lua cheia.

Vem com receita dobrada, de remédio colorido, pra algum louco desta terra, aguentar tanto sufoco. É imagem que não cessa, sorriso mais falso que nota de três, uma vez, outra vez e assim de mansinho, tomam conta do pedaço como se fossem invasoras. E não há gadanha que corte esse joio que empesta a terra, e muitas vezes se esconde até em gabinete.

Tem uns que combinaram, devem ter acendido vela, nem o demo os quer de pronto. São piores que língua maldosa, daquelas que sibilam tranquilas, umas aqui, outras ali, até atrás de microfone, de linha escrita, de resenha.

Nas manchetes de aluguel... Tua hora chega certo. Pior do que manco, não há quem dê jeito nesta consciência malata.

Se precisar desenhar, tem gente capacitada, mas o povo mais que decente, já está voltando a cabeça pro nascente e começa a decifrar a história, aos poucos, meio dormentes, começam a gritar dissonantes, um grito de guerra, brado forte, bravo e de morte, que o Índio Sepé fez na colina! “Essa Terra Tem Dono!”

Que todo parasita encontre seu veneno justo, assim sem poluir a terra, que vermelha como sangue, espera pelo oxigênio que a libertará dessa joça.

Mordam suas línguas e morram de vereda, o povo não merece, a natureza agradece que o joio vá pra fogueira!

Comentários