Quanto vale tua Liberdade?!
Sexta, 21 de Fevereiro de 2014

Existem meus caros, formas e grilhões para tirar a liberdade de homens.. As correntes que outrora restringiam o movimento e separavam homens livres de escravos, o tempo escoou como areia e em pleno século XXI, ainda existe cativo, em ocasiões sentimos assim quando não se consegue mostrar a outra pessoa que sua opinião não é a única, quando nos falta liberdade de sermos nós mesmos, sem limites infantis e cobranças coléricas, fruto da insegurança e do senso de dominação.. Ao voltarmos às épocas imemoriais, aquelas.. que homens caçavam e coletavam, poderemos em parte explicar o que era liberdade, sem casulos, nem moradia própria, andavam em bandos e exploravam a par e passo territórios, não existiam sobras, roíam até ossos de presas abatidas. Libere a imaginação..Com a invenção do fogo, surgem as primeiras tentativas de preservação de locais e, evidentemente da riqueza que era a guarda do fogo. E aí minha gente, ali no crescente fértil, localizado entre o Rio Nilo e o Eufrates, é que começou a coisa toda (9.999 AC)..os primeiros experimentos com cozimento de grãos e a consequente fixação em territórios, aqui uma indicação importante, ao perceber que os grãos eram cozidos e liberavam uma substância agradável, foram produzidas as primeiras “cervejas” do mundo, em recipientes, eram fervidos diversos cereais e, pasmem, ao redor dos mesmos com canudos de papiro e bambu o pessoal sorvia a cerveja, liberando energia e moléculas de satisfação, esta prática não só auxiliou o homem a criar comunidades numerosas, como também sepultou para sempre a ideia de liberdade, de tal forma que se hoje alguém diz: Vou sair tomar uma cerveja com amigos, pairam descabidas e injustificadas dúvidas, será que é preciso explicar toda a história da humanidade? De como os pequenos animais foram cativados para servir ao homem? De como tudo isso começou? Lembro de personagens de tiras e quadrinhos, o Hagar, e os Gauleses, até ali a ideia de convenção, de expedição e de aventura é descrita da forma mais idealizada possível.. É Bom lembrar ao pessoal que a palavra “Simpósio” foi cunhada naquele tempo, onde em uma aldeia grega qualquer existia uma casa onde era mantida a vasilha enorme de cerveja e os canudos de papiro e, um grupo de pessoas bebia, liberando a imaginação e a verve, defendiam suas ideias, um por vez sem interrupções, este local se chamava.. “Simposium”

Se estiver congratulando com amigos.. Lembre-se, sua Liberdade realmente NÃO TEM PREÇO!

“Brindes pelo mundo afora” Prosit – Gan-Bei – Cheers – Slàinte – Na Zdravi!- Chin Chin 

Saúde e Sorte, para aqueles que fazem.. A diferença! Ubuntu!

Comentários