Em Mares Navegados e Outros Nem Tanto!
Sexta, 07 de Março de 2014

Experimentem ler isso ao som de Girl you’ll be a woman (Urge Overkill)

Quando a nave louca sai do porto e começa a navegar, nunca conhece o destino, percebe o olhar do ponto de partida, o porto mãe, o resto é mar incerto, como a véspera que vivemos, amanhã dia 8, convencionou-se chamar dia internacional da mulher, para efeitos de calendário data, para efeitos temporais uma conquista, como a que navegadores fizeram durante séculos, dia destes, amigo comentou a vista de um oceano, creditei ser o Atlântico, ele o Adriático, em todos os sete mares temos e tivemos muitos navegadores diferentes, quanto à data quero narrar que para homenagear mulheres, homens fizeram milhares de proezas, de feitos épicos, conquistas, chegadas e investidas, todo tipo de artimanha da mente, e da magia inclusive, se recordarem Merlin, só para lembrança, perdeu-se pelo efeito do olhar e sedução de Morgana.. Hoje para tanto, além do habitual charme, jovialidade nem sempre conta, a aparência ensina as mais experientes, nem sempre é sinal de firmeza em momentos oportunamente necessários, e outras continuam a esperar de outros mares, cavaleiros de lenda e espada.. Capa e cavalo numa época que se consome muito do legado dos dinos, o combustível vendido, habilmente diga-se de passagem, pelos americanos, uma dominação que não cabe existir, todos concordam, mas em um ponto determinado do oceano, onde você está sem bússola apenas com a intuição e experiência, aparecem sereias, as mesmas que fizeram hábeis navegadores se perderem, graças aos cantos e encantos, lembro que as narrativas são fartas nisso, temos músicas, lendas, contos e histórias registradas, com todo o tipo, altas e esguias e outras pequeninas e todas incessantemente voluptuosas, deixando olhares, caras e bocas para o completo deleite de uma plateia de admiradores, não ainda todos conscientes dos perigos de cada mar, pelas fendas umas mais rasas outras profundas perdem-se os corações e mentes de navegadores, não interessando sua pose ou posse, nem sua quantidade de luas, apenas algumas são e tem o canto verdadeiro.. Esta é a questão.. Não existe mapa, nem garantia, você tem que navegar e trocar aquilo que modernamente chama de experiência, desde um simples encontro até aquele fatídico almoço em família onde se tem a impressão que poderá encontrar perfeitamente um Maquiavel entronizado em futuro tio ou primo, ou um Richilieu naquela figura simpática que ora faz às vezes de tia.. O Importante num caso destes é não entrar na armadilha. Mantenha a Linha!

Saúde e Sorte, para aqueles que fazem.. A diferença! Ubuntu!

Comentários