Sexta-feira e gato preto!
Sexta, 14 de Março de 2014

Tente ler isso ao som de “As The World Falls Down (David Bowie)”

Na tênue imaginação terrena, onde a sapiência é vista como coisa ruim e onde ainda se pretende queimar gente viva em fogueiras inquisitórias.. De vários tipos, olhar uma pessoa igual a você, mas com gosto diverso, do tipo tattoo, piercing, cabelo pintado de cores diferentes e com roupas que são assim bem pessoais, sem qualquer chance de encontrar outra num raio de cem quilômetros quadrados.. É no mínimo constrangedor, este pessoal normalmente tem um nível de informação diferenciado, leem bons livros, e são assim contra o sistema instalado por não concordar com a hipocrisia, dia destes algum dos meus amigos postou algo relativo a usar a mesma máscara social que usa para visitar um templo para ir ao carnaval, deve ter causado pânico na carolagem, imagino.. Quem anda com Fé nada tem com os quesitos sociais instalados, temos verdadeiros crápulas sentados em proeminentes bancos em certas épocas do ano, neste mesmo ano estes caras percorrem com uma leveza indescritível certos endereços por assim dizer de vida fácil.. Então se é pra julgar, deixa pra quem entende, deixa por conta do Divino, daquele que tudo vê. Passado o carnaval, o País começa a funcionar, já não existem mais greves de motoristas e cobradores de ônibus, pedindo um mínimo de decência que é a manutenção de planos de saúde, que sabemos anda de mal a pior, embora se faça reconheço, esforços diários para melhorar, o problema é a iniquidade de uma classe, da turminha da política suja, daqueles que facilitam isto e aquilo, agora mesmo lá no DF numa terra onde um presidente diferenciado que chamava JK e gostava da política tradicional e construiu tudo aquilo que acreditava levaria 50 anos em apenas 5 anos, é bem verdade que foram transportados tijolos por avião.. Mas o problema sempre foi o recheio daquilo, tirou-se a doença instalada na Guanabara ainda pelo império português e transportada a corja, com toda a pompa, para o planalto central, então prefiro mesmo ficar prestando atenção no que dizem e cantam as pessoas tatuadas, a ouvir um minuto sequer deste exército de coisas ruins nos quais se transformou a política brasileira, sei que não posso generalizar, nem em um caso e noutro, mas ainda fico tentado a percorrer este caminho mais natural, afinal, nasci numa sexta–feira treze, bem próximo da lua cheia. Luna Feiticera! Atenção Especialmente nas felinas que exercem fascinação e são adoráveis! 

Saúde e Sorte, para aqueles que fazem.. A diferença! Ubuntu!

Comentários