“Pra que Cara Feia? Na Vida Ninguém Paga Meia..”
Sexta, 27 de Junho de 2014

Ao Som de Jura Secreta- Raimundo Fagner

O Cara que escreveu o título, Paulo Leminski, nosso polonês negro, sua indignação e esculacho à sua marginalidade em relação a qualquer sistema em que tentassem encaixá-lo, louco, poeta, flamante, seus riscos no papel tem a força das cores de Van Gogh, cantador das beiradas, de madrugas, cheiro de mato, de fogueira e violão, de lua e estrela, por que falo disso? Ando tanto desolado, lendo por aee algumas coisas que entristecem tipo gente que não evolui, simplesmente gasta oxigênio à toa, gente que não foi e nem nunca será nada, no sentido mais afiado da palavra, a navalha na carne do Glauber, enfim gente que habita cenários de bois solenes pastando, quem quer isso? Vida de gado Zé? Vejo perfeitamente isso hoje, dia destes li a carta testamento do Kurt Kobain, um grito à sombra da lua, falava para seu amigo imaginário da infância, sabe aquele teu imaginário amigo de todas as horas, amplamente relatado em literatura e cinema? Este mesmo, o cara que ajudava você a segurar a barra, do medo do escuro, da falta de companhia, e de tudo ao mesmo tempo agora, por isso nossas crianças gostam de super-heróis, ta escrito nestes compêndios entre grego-latin e alemão no qual as pessoas são absurdamente carimbadas, em Pequin (hoje Beijin) o estado tudo controla, é um controle do Big Brother de Orwell (não o do Bial) tudo vê e quase nada permite.. A Humanidade precisa é de loucos poetas, de gente que faça música, que cante em praças, que recolha moedas, alegre o povo e que isso não seja circo factoide a serviço deste ou daquele lado, porque o espetáculo gente boa, ele continua, seja A, B, ou C com tinta na caneta.. Formar cidadãos que pensem, intuam e se preservem deste controle mesquinho da sociedade hedonista e movida a anabolizantes que está aee.. Mais saúde e mais loucura, prova o teu vinho e dele degusta tuas ideias, as conversas com os teus, aee então a coisa começa a fluir e tudo fica muito claro.. Da tua alimentação e cuidado com a Gaia, cultiva hábitos solenes de aceitação natural e não dos cenários de adoração do fútil, do injetado, talvez perceba que o mecanismo de controle foi aperfeiçoado por um pequeno grupo não mais do que CEM em nível de planeta então amigo tua gargalhada será considerada arma letal e teu sorriso de felicidade.. também será de livração..

Saúde e Sorte, para aqueles que fazem.. A diferença! Salve! Ubuntu!

Comentários