Gol de Placa!
Sexta, 04 de Julho de 2014

 

Ao Som de Simple Minds - Don't You (Forget About Me)

 

Chuvarada, contínua e incessante durante dias a fio, estalo, o chamado, a prece, o choro desesperado a noção exata de não conseguir conter a fúria da natureza, é bem verdade que esta fúria foi mesmo despertada por esta sociedade consumista estúpida e hedonista que não percebe que isso daee não irá levar a nada, para cá viemos e daqui sairemos sem levar nada, nem aquele maravilhoso sapato, nem a echarpe, nem nada, nesta velha carcaça que nos acompanha pelo caminho, até mesmo eventuais adereços pendurados ao longo do tempo, então pra quê ficar com esta frescurada aee? Tive com certeza um grande exemplo, sem muito alarde os clubes de serviço de Frederico Westphalen, alinharam fileiras e seus jovens deram prova cabal de decência e hombridade, enquanto alguns ainda precisam discutir sexo de anjos, essa gurizada medonha aee conseguiu contaminar o espírito, sim aquele velho e legendário espírito de solidariedade que trazemos em nosso DNA de Frederiquenses e que aos que chegam, e bebem de nossa sagrada água colhida do barril, experimentam e levam pra frente, podem ter certeza do que falo isso é tal coqueluche, contagia e impregna de tal forma que se não produzimos auxílio, cada um à sua maneira, causa desconforto, uma sensação de vazio, coisa ruim mesmo.. Esta Moçada conseguiu arregaçar as mangas e juntar uma quantidade considerável de donativos e olha minha gente, com um tempo pra lá de carregado, não parou de cair água um instante sequer, e foi assim, tanto que o querido Auxiliadora cedeu o ginásio de esportes para recebimento, separação e acondicionamento das doações. Vi claramente que a sociedade está sadia, tem células fortes e gente de muita consciência e decência e isso é música, para quem percebe apenas indiferença, em todos os setores, bom aqui pelo menos não é assim. Parabenizo os organizadores que de forma anônima, sem flashes e sem arroubos coordenaram e, principalmente a capacidade de aglutinação e força desta moçada, isso se não fosse o drama do outro lado poderia virar poema. Mas agora que passou um tanto o sofrimento, devemos organizar e cobrar ações efetivas dos poderes constituídos, para refazer ligações, instalar decentemente os desabrigados, prevenir de forma inteligente o acontecimento disso, inclusive teve algumas ideias por parte de amigos engenheiros e arquitetos de se precaver, reconstruir casas nestes locais com possibilidade de flutuação, isso daee, vamos utilizar o conhecimento e a inteligência para mudanças necessárias.. Afinal, Somos Todos um só!!

Saúde e Sorte, para aqueles que fazem.. A diferença! Salve! Ubuntu!

Comentários