Você Já falou com Anjos?!!
Sexta, 15 de Agosto de 2014

 

Ao som de Anoushka Shankar

Dia destes um amigo ligou, fazia tempos que não falávamos, apenas inbox e mails, conversamos um tanto e perguntou se já tinha visto a abnegação de enfermeiros e socorristas, estava impressionado, passou por mau bocado com um familiar, lembrei de muitas pessoas, destas que passam assim tranquilamente por você sem arroubos, sem chiliques, nem flashes de colunas sociais, normalmente pessoas com luz própria, muita mesmo, há muitas luas meu Pai sofreu complicada cirurgia, na época em que o atendimento da previdência social era diferenciado, foi um susto e tanto, família pequena e filhos adolescendo, muito complicado, foi atendido pelo Papa vascular Brasileiro Dr. Zerbini, gênio de branco, uma personalidade e tanto, meu pai guarda até hoje num quadro o cartão de natal que recebeu dele, podem acreditar, tudo isso no Brasil da década de 80.. Pois bem, quando estava internado na UTI tinha uma enfermeira que descobriu que o Gringo gostava de samba.. Passava o dia inteiro cantarolando ao redor do leito, elevando o astral do paciente, isso tem valor tal qual o melhor analgésico, mantém a autoestima, fortalece a vontade de recuperação especialmente quando se está para a vida como caso de estatística, mais um ou menos outro tanto faz. Nesta realidade aee às seis da matina o pessoal entra num quarto, faz higienização do paciente com um astral muito alto, não importa se tem cocô ou xixi azedo.. Anjos tem uma habilidade em tratar as mazelas humanas com desprendimento, já vi e conheço vários, uns de jaleco e estetoscópio pendurado no pescoço, outros com o aparelho de medir pressão embaixo do braço, caminham rápido, sabem do valor do tempo e também não se importam com o preço dele na maioria das vezes, caso clássico de doação, a pessoa simplesmente é iluminada, dá a cara a tapa para tratar de desconhecidos, de alijados da estatística, da próxima vez que cruzares com anjos, pensa com carinho no cuidado que eles tratam os semelhantes, faz oração, distribua bombons e sorrisos, pelo simples motivo da lealdade à causa, à saúde de quem necessita, nesta hora amigos, o maior cofre do mundo não traz diferença alguma, pessoas que passam uma vida amealhando metais e vão pro outro lado como pobres diabos no sentido mais vil da palavra, atirados sem noção das coisas, habitando em meio aos próprios dejetos. Nada somos nesta existência, uma casquinha na máquina do tempo. Saia bonito na foto!

“Mãos que ajudam são mais santas que lábios que oram.” Sathya Sai Baba.

Saúde e Sorte, para quem faz.. A diferença! 

Comentários