Empresta-Me tua Asa? Sobre desapego e amizades além da curva...
Sexta, 05 de Setembro de 2014

Ao som de “Staring at the Sea” The Cure

Chove calma na esquina do mundo, chuva vai longe, até depois de outro dia.. Enquanto gotas caem fazendo barulho de infância na janela, percebo que algumas coisas não se alteram pega outro café, acenda a vareta de incenso e senta confortavelmente para ler.. 

Nas viagens e encontros, vejo passar pela janela da alma, alguns deixam marcas indeléveis e, por uma razão bem clara de minha exclusiva escolha, mas já desconfio que esta escolha que fiz há muitas luas tem o dedo Dele, que insiste em mostrar que nada somos andando sós, que em nosso caminho passam muitos anjos e que vez por outra também o somos, ao emprestar nossos ouvidos, nossa visão de mundo, nosso mais puro abraço e a asa que falta ao outro, compreendi que isso é desapego e caras, tive excelentes professores nisso, porque em verdade temos que aproveitar as oportunidades de nos tornarmos pessoas melhores e também mostrar isso para quem precisa ver naquele momento, os cenários são muitos, uma conversa, um telefonema, outro abraço e aquele memorável encontro no qual tudo serena e anjos entoam ao redor da gente maravilhosa cantos e risos que sobem ao céu, triscam as estrelas e fazem fulgurantes cometas iluminar a face, como relâmpagos ou as noites ao redor da fogueira sob o firmamento que sabemos não desabará, por mais que exista uns e outros descrentes.. 

Verdadeiras joias, que ainda não foram polidas e atingiram o brilho possível, um pouco em cada um de nós nisso, o trabalho sobre nós mesmos é o mais difícil, polir a pedra bruta é algo diário, talvez nosso período por aqui, sob céu estrelado seja isso mesmo, nos desbastar constantemente e, deixando imperfeições, culpas e castigos que essa hipócrita e hipocondríaca sociedade consumista nos serve em pratos e candelabros com ar sagrado, que nada tem de puro, o espírito desapegado não depende de convenções, nem de títulos, nem de cargos de esfera alguma, este espírito vem da natureza e nela circula quem aprender isso, irá gostar de animais e de seus semelhantes, aprenderá a ouvir calmamente sem julgamentos e sem arroubos de sapiência, nem dos famigerados círculos de poder mundano que contra o sagrado nada podem, percebam que a resposta é uma só, uma enorme troca de energias, faça circular luz branca e teu fardo será mais leve, ensine isso a quem queres bem, e mesmo àqueles que teu santo não bate, existem muitas formas de evoluir, essa é apenas uma delas.. 

Saúde e Sorte, para quem faz.. A diferença! 

 

Comentários