REPÚBLICA DAS CARRETAS I
Sexta, 09 de Setembro de 2016

O tema da Semana Farroupilha deste ano tem um profundo cunho histórico. A Revolução Farroupilha aconteceu entre 1835 e 1845, tendo à frente nomes ilustres que buscavam a emancipação da província de um Brasil imperial que intervinha de forma dramática na política econômica do Estado do Rio Grande do Sul. Durante o decênio de guerra, tivemos várias capitais. Em 1836 implantou-se, na cidade de Piratini, a capital da República Rio-grandense. A história nos conta que, em certo momento, a verdadeira capital teve que sair de seu lugar e todos os documentos foram colocados em carretas, atravessando campos e rios, comandadas pelo Ministro da Fazenda e Interior, Domingos José de Almeida. O grande guardião da documentação, que era vasta, fez de tudo para preservá-la dentro das carretas.

REPÚBLICA DAS CARRETAS II – A República Rio-Grandense ficou conhecida como a República das Carretas, em virtude da fragilidade militar dos farroupilhas, que precisaram mudar a sua capital por várias vezes, entre 1836 e 1845. Depois de Piratini, veio Caçapava e, por fim, Alegrete; e a cada troca de endereço, toda a documentação da República era transportada e preservada em carretas.

REPÚBLICA DAS CARRETAS III – A carreta tem grande importância na história do Rio Grande do Sul. Integrada ao contexto gaúcho, é mais do que um meio de transporte, é um símbolo de gratidão àqueles que, vencendo distâncias e caminhos tortuosos, foram elos de progresso entre pequenas comunidades. Cruzando por caminhos não abertos, transportaram produtos de subsistência e também famílias inteiras que buscavam encontrar o sonhado lugar para se instalar e viver. Encontramos o maior núcleo de carreteiros do Estado na cidade de São Gabriel.

SARANDEIO DE OFICINAS – O Sarandeio de Oficinas, que é uma atividade de cunho cultural da Semana Farroupilha, visa a atingir os alunos da educação básica. O Sarandeio de Oficinas “Artes, feitos e tradições da cultura gaúcha” tem como organizadora a equipe da Secretaria Municipal de Educação. Neste ano, acontecerá na sexta-feira, dia 16 de setembro, às 9 horas e às 14 horas. Entre outras oficinas, haverá a Oficina da Indumentária Gaúcha, dos trabalhos feitos à mão, como bordados, macramê, crochê, coque de cabelo de prendas, laço em vaca parada, nó de lenço, etc.

Comentários